Cláudia Botelho e diretores avaliam as dificuldades e o caos das primeiras semanas de governo

A prefeita eleita de Estiva Gerbi, Cláudia Botelho (PMDB), convocou a imprensa para uma coletiva na tarde de quinta-feira, da 19 de janeiro. A prefeita e seus diretores avaliaram a situação encontrada na Prefeitura e sobre as ações tomadas nessas três primeiras semanas da nova administração.

Segundo Cláudia a sua gestão deve satisfação para o povo estivense, já que herdou a Prefeitura sucateada em seus diversos departamentos, com veículos e máquinas em mau estado de conservação.

A prefeita também pediu paciência da população sobre a questão da geração de empregos. Cláudia disse que está em busca de empresários para investir no município. “A nossa folha de pagamento está no limite prudencial, não podemos fazer a contratação de ninguém pela Prefeitura”, disse.

Cláudia garantiu também que a cidade será limpa gradativamente e que a partir da próxima semana a limpeza de esgoto será iniciada. “Iremos fazer a limpeza do esgoto com um caminhão adaptado pelo nosso secretário, essa adaptação irá gerar economia de R$ 100 mil por ano”, destacou.

Os diretores Sidney Ferreira (Obras), Anderson Zanco (Agricultura), Salomão Gomes (Esporte), Ângela Alegre (Educação), Fabio Silva (Ação Social), Juvenal Corrêa (Segurança), Elexandra Ribeiro (Finanças), João Marcos (Jurídico), Márcio Pavan (Vice-prefeito e Saúde), Marcos Rogério (Cultura), Heitor Dutra (Assessor de imprensa).

Diretoria de obras
“Quando assumimos o setor de obras da Prefeitura estava com maquinários, veículos e ambulâncias sucateados, caçamba nova com problemas Mecânicos, somente uma caçamba estava operando junto com a retroescavadeira”, pontuou Cláudia.

Neste semana de acordo com a prefeita foi recuperado um ônibus escolar, que estava em uma oficina em Mogi Guaçu há quatro anos e uma Renault Ducato que estava na oficina há mais de 9 meses. “Nós constatamos também que nenhum dos veículos da Prefeitura havia feito troca de óleo e filtro nos últimos quatro anos”.

Outro ponto destacado pela prefeita é que os documentos dos veículos estão vencidos e de alguns simplesmente não foram encontrados.

Esportes
Segundo Cláudia o setor que talvez seja o mais abandonado na cidade é o de Esporte. “O campo nosso não tem condição de uso, vestiários destruídos, o campo de futebol society tinha risco de curto circuito, pois toda a parte elétrica foi feita embaixo da quadra”, apontou.

A prefeita também salientou que a piscina está fechada também, por falta de manutenção e o campo de bocha está depredado. Também não foram encontrados documentos de manutenção dos equipamentos de esporte e os computadores estavam sem informação.

De acordo com o diretor de Esporte, Salomão Gomes, as escolinhas municipais e o Centro de Lazer estão fechados, até que a Prefeitura consiga fazer a manutenção do local.

Ação social
A situação encontrada na diretoria segundo Cláudia foi os programas Leite do Idoso e Viva Leite cancelados. “Nenhum um item da cesta básica foi encontrado, o prédio estava sem internet, em mau estado de conservação também, a parte elétrica está ruim, nenhum dos cursos sociais estava em funcionamento, até porque os materiais usados nesses cursos estavam sem condição de uso”, destacou.

A prefeita ainda disse que encontrou um veículo Volkswagen Santana, que é do Conselho Tutelar, quebrado e com multas.

Educação
Cláudia comentou sobre a escola que foi entregue sem que estive concluída, funcionários com férias vencidas. “Quando assumimos havia uns quatro funcionários da construtora trabalhando, mas não víamos material de obra na escola, a parte elétrica e hidráulica não foi finalizada”, alega a diretora de Educação Ângela Alegre.

A preocupação da diretora é com a chegada do início das aulas. “Queríamos iniciar as aulas já na escola nova, até porque a escola atual está em má estado de conservação, estamos com um problema sério, estamos indo na obra e estamos pressionando (a construtora)”, alega Alegre.

Guarda civil municipal
“A Guarda está em um prédio inapropriado, os agentes com férias vencidas, armas obsoletas”, afirmou Cláudia. “A munição encontrada estava vencida e os veículos novos estão sem manutenção”, destacou o diretor de Segurança, Juvenal Corrêa.

Departamento de Água e Esgoto
De acordo com o diretor do Departamento de Água e Esgoto, André Bueno, em Estiva Gerbi não possui tratamento de esgoto. “Zero por cento do esgoto é tratado no município, todo o esgoto é despejado sem tratamento, estamos terminando de fazer os levantamentos, mas o nosso sistema de água é obsoleto”, garantiu.

Ainda segundo Bueno a distribuição de água na cidade opera no limite. “Hoje o máximo de nossa capacidade é de 73 metros cúbicos por mês, e a cidade já gasta cerca de 60 metros cúbicos por mês”, afirmou.

Bueno disse que esteve olhando uma planta do sistema de distribuição de tratamento de Estiva. “Desde quando foi doado por Mogi Guaçu em 1980, até hoje não houve nenhuma ampliação”, apontou.

Casa da Agricultura
Segundo o diretor de Agricultura, Anderson Zanco, o município perdeu o convênio de mudas que mantinha com a concessionária de energia Elektro, pois não pagou as contas de energia em dia.

No setor de Agricultura Cláudia disse que pretende trazer os agricultores para vender na Feira do Agricultor, ampliando assim a oferta para população e fomentando o setor. Segundo a prefeita hoje a Feira do Agricultor possui apenas cinco barracas.

“Também devemos mudar a feira de local, com a vinda de novos agricultores, vamos colocar ela em uma rua maior e que tenha fácil acesso”, garantiu Cláudia.

Saúde
De acordo com a prefeita o estoque de remédios quando assumiu estava zerado, nenhuma ambulância estava funcionando. “Nós que recuperamos duas ambulâncias”, garantiu.

Segundo o diretor de Saúde e vice-prefeito, Márcio Pavan, os funcionários da saúde estão com as férias vencidas. “Estamos fazendo esquema de hora extra para podermos prestar o atendimento”, salientou.

Cláudia destacou que ganhou da Prefeitura de Jaguariúna a doação de três ambulâncias usadas. “Com certeza essas ambulâncias usadas estão melhores do que as que encontramos quando assumimos a administração aqui no município”, avaliou.

Trânsito
Cláudia disse que incorporou a Diretoria de Segurança outras duas Diretorias, a de Trânsito e Defesa Civil. E que já existe um projeto para a sinalização de trânsito da cidade.

“Não temos placas, nem sinalização, você não pode multar ninguém, temos esse projeto que está orçado em cerca de R$ 300 mil, e eu vou buscar essa ajuda junto do deputado estadual Barros Munhoz”, garantiu.

Prefeitura
Segundo Cláudia quando assumiu a Prefeitura os funcionários estavam com o pagamento do plano de saúde e a cesta básica em atraso. “O dinheiro da cesta básica foi recolhido, mas não compraram”, afirmou a prefeita.

“O certificado do FGTS estava vencido, até dívidas com os Correios foi deixada, também uma dívida com a Casa Civil referente a não aprovação de duas obras de R$ 170 mil, herdamos uma dívida alta”, garante Cláudia.

A prefeita disse que entrou em contato com o governo passado para pedir a senhas para ter acesso aos convênios da Prefeitura, mas não obtiveram êxito. “Devido a isso, perdemos um convênio de R$ 250 mil, referentes a construção de um portal na entrada da cidade, o convênio foi liberado pelo deputado Baleia Rossi, e precisava da assinatura do ex-prefeito, mas no segundo semestre vamos tentar resgatar”.

A prefeita e os seus diretores afirmaram que a Prefeitura está sucateada

A prefeita e os seus diretores afirmaram que a Prefeitura está sucateada

  

Comentários