Confirmados mais dois casos de gripe A

A Vigilância Epidemiológica recebeu nesta sexta-feira, dia 2, a confirmação de mais dois casos positivos de gripe Influenza. Um é do tipo A e o outro, do subtipo A/H3.

Com isso, sobe para cinco o número de casos de Influenza A, sendo um do tipo A, sem subtipo, um A/H1N1 e três A/H3, além de um caso de Influenza B.

O relatório atualizado pela Vigilância Epidemiológica nesta quinta-feira, dia 1º, conforme divulgado pela Secretaria de Comunicação Social, registrava quatro casos, sendo dois A/H3, um A/H1N1 e um do tipo B.

Além dos casos de Mogi Guaçu, há registro de uma paciente de Mogi Mirim, diagnosticada com Influenza A. Todos os pacientes, incluindo os dois novos casos, já receberam alta hospitalar.

Dos casos confirmados, a maioria dos pacientes é do sexo feminino, na faixa etária de um mês a 35 anos, incluindo uma gestante de 32 anos, diagnosticada com A/H3.

A criança com um mês de vida também teve A/H3, assim como a mulher de 35 anos. Outras duas pacientes foram diagnosticadas com Influenza do tipo A.

O único caso de A/H1N1 até agora é de um bebê de seis meses. O de tipo B foi o primeiro caso confirmado este ano, em maio. O paciente tem 52 anos e é do grupo de doentes crônicos, por ser diabético.

Das duas novas confirmações, apenas um caso foi notificado como suspeita em junho. Todos os demais, com exceção do tipo B, foram notificados em julho, entre os dias 3 e 16.

A situação de aumento e concentração de casos positivos de gripe Influenza nos meses de julho e agosto já é esperada anualmente por ser um período de transmissão, em razão do outono-inverno.

O que difere as ocorrências registradas em 2018 das confirmadas até o momento em 2019 é que no ano passado foram diagnosticados mais casos de A/H1N1, 12 no total, ante apenas um de A/H3.

Foram confirmados dois casos em maio, cinco em junho, um em julho, dois em agosto e um em outubro. O de A/H3 foi confirmado em julho. Não houve morte causada pela doença, assim com em 2019 também não.

O relatório desta sexta-feira registra 63 notificações. Apenas três pacientes seguem internadas. Uma é uma menina de cinco anos, mas seus exames já deram negativo para Influenza. As outras aguardam laudo.

Como já divulgado, o relatório anota quatro óbitos, mas nenhum relacionado com a gripe Influenza. As mortes ocorreram por outras causas.

Um paciente, menino de um ano, com doença neurológica, foi transferido para Limeira em maio. Os demais pacientes já tiveram alta hospitalar no período abrangido pelo relatório atual.

 


Comentários