Dados do Caged revelam melhora na geração de empregos em Jaguariúna

Os dados da geração de empregos no período de janeiro a setembro de 2017 em Jaguariúna fecharam com saldo positivo de 610 vagas, resultado das 10.259 contratações e das 9.649 demissões de trabalhadores com carteira assinada, conforme números divulgados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

No mês de setembro, por exemplo, Jaguariúna contabilizou 132 vagas de emprego e ficou à frente de várias cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas). São os casos de Santo Antônio de Posse (31), Holambra (24), Mogi Mirim (80), Indaiatuba (menos 40) e Artur Nogueira, que registrou saldo negativo de menos 7 empregos.

Segundo Renata Lopes, supervisora do PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador), no tocante a geração de empregos Jaguariúna obteve uma média superior à média registrada no estado de São Paulo: 132 contra menos 251.

“Isso indica que, apesar da economia nacional ainda não ter engrenado como gostaríamos, os dados do Caged apontam que nossa cidade deverá ter uma geração de empregos cada vez melhor com a chegada do final do ano, quando as vendas aumentam em praticamente todos os setores e as empresas produzem mais porque recebem novas encomendas”, explica.

Conforme o Ministério do Trabalho e Emprego, os números dizem respeito apenas aos trabalhadores com carteira assinada, portanto, não incluem a economia informal. Nesse contexto, o PAT Jaguariúna desempenha um papel de grande importância, pois capta, faz a seleção dos candidatos e os encaminha para as vagas disponibilizadas pelos empregadores, que somam 2852 estabelecimentos no município.

Matéria: ASCOM

  

Comentários