Defesa Civil de Jaguariúna esclarece caso de peixes mortos no Rio Jaguari

Matéria: Paula Partyka

De acordo com a diretora da Defesa Civil do município, Fernanda Tesche, a avaliação, quanto ao que possa ter provocado a mortalidade dos peixes no rio está a cargo da unidade da Cetesb, em Paulínia

Circulou nas redes sociais neste sábado, 16 e segunda-feira, 18, fotos de peixes mortos no Rio Jaguari. A redação do JJ entrou em contato com a Defesa Civil de Jaguariúna, e obteve respostas.

No sábado, 16, a Defesa Civil de Jaguariúna foi avisada por internautas de que, novamente, havia peixes morrendo num trecho do Rio Jaguari. Técnicos da Defesa Civil estiveram no trecho indicado e constataram uma pequena quantidade de peixes boiando (não mais que meia dúzia) e a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) foi avisada.

A Cetesb é o órgão estadual encarregado de fiscalizar despejos irregulares nos rios e córregos, bem como de apurar as causas de possíveis desastres que provoquem mortandade de peixes. Ou, outras formas de vidas nas coleções hídricas em todo o Estado de São Paulo.

“Ela foi acionada pela primeira vez no dia 13 de fevereiro de 2019 pela Defesa Civil de Jaguariúna”, disse a diretora, tendo em vista outro caso como esse nesta data. Nesse mesmo dia, em fevereiro, a Cetesb enviou uma equipe de técnicos ao município para apurar as causas da morte dos peixes, sob supervisão da engenheira ambiental Ana. “No trecho onde os peixes apareceram boiando, essa equipe coletou água e alguns peixes para exames laboratoriais, ficando de emitir um laudo com as possíveis causas do desastre ambiental”.

Nesta segunda-feira, 18, a diretora Fernanda foi pessoalmente à unidade da Cetesb, em Paulínia, e cobrou uma resposta. De acordo com ela, o órgão alegou que não poderia liberar o laudo, apesar de estar pronto.

O funcionário que a atendeu, Sr. Francisco, disse que o referido laudo será enviado via Correios em correspondência com Aviso de Recebimento (AR), pois é esse o procedimento da Cetesb nesses casos. Segundo ele, a Defesa Civil de Jaguariúna deve receber o laudo entre sexta-feira, 22, ou segunda, 25.

 


Comentários