Educação de Artur Nogueira investe em programa antibullying

Apesar de aprovada a lei que institui o combate ao bullying, a construção de um programa que olhe com atenção para os profissionais que lidam diariamente com esse tipo de situação ainda é rara no Brasil.

Contrariando essa realidade, o município de Artur Nogueira inicia, nos próximos dias, um programa que contribuirá para a formação dos profissionais das escolas, visando à redução da violência e à melhoria da qualidade na convivência escolar, por meio do projeto “Leitura na escola: Ética e Cidadania”.

O programa inclui a formação dos profissionais da educação e a utilização de literatura infantil no auxílio da superação do bullying. O projeto envolverá alunos e educadores de 13 unidades da Educação Infantil e do Ensino Fundamental, do 1º ao 5º ano. O calendário das ações tem início na próxima quinta-feira, dia 20 de julho, com uma palestra de sensibilização com a professora doutora Luciene Tognetta para profissionais da rede. O projeto se encerra em novembro.

O projeto “Leitura na escola: Ética e Cidadania” tem carga horária de 50 horas e conta com formações orientadas pelos pesquisadores do Gepem. O grupo é pioneiro na sistematização de um plano de convivência ética para a superação do bullying, construindo coletivamente um projeto antibullying de escolas em redes municipais.

“Sabemos da relevância e importância de tratar o tema nas escolas e de, principalmente, preparar os profissionais de educação do nosso municípios para possíveis situações que venham acontecer no dia a dia”, relata Elaine Boer, secretária de Educação.

Lei antibullying
A Lei n. 13.185, aprovada em 6 de novembro de 2015, institui o Programa de Combate à Intimidação Sistemática (Bullying). Pela regra, escolas e clubes devem promover medidas de prevenção e combate ao bullying.

A lei sancionada determina também que sejam realizadas campanhas educativas e que seja oferecida assistência psicológica, social e jurídica às vítimas e aos agressores. A nova norma define bullying como atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetitivos, que ocorrem sem motivação evidente e são praticados por indivíduo ou grupo, contra uma ou mais pessoas, com o objetivo de intimidar ou agredir, causando dor e angústia à vítima, em uma relação de desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas.

Projeto “Leitura na escola: Ética e Cidadania”
Palestra de sensibilização com Luciene Tognetta
Evento para educadores da rede
Dia 20 de julho, às 8h e às 13h30
Escola Modelo (Rua XV de Novembro – Artur Nogueira)

  

Comentários