fbpx

Em menos de uma hora, chove o previsível para 10 dias e causa transtornos

Em menos de uma hora, entre 13h40 e 14h20 desta sexta-feira, dia 3 de março, Mogi Guaçu sofreu o impacto de 59,4 milímetros de chuva por metro cúbico, o equivalente a 10 dias de chuva para esta época do ano, segundo a Defesa Civil.

Em consequência, ocorreu alagamento em diversos pontos da cidade, como na Avenida dos Trabalhadores e nas ruas Paula Bueno e José de Paula, no centro, e na Rua Ponta Grossa, na rotatória de entrada dos Ypês.

O problema se verificou também na Praça Padre Armani, centro, e na Rua Santa Júlia, na Vila Santa Júlia, e na Rua Princesa Izabel, Bairro do Areião, bem como nas proximidades do Sesi, no Jardim Nova Odessa, entre outros locais.

O Centro de Convergência Cultural, que funciona na antiga estação de trem, também foi invadido pela enxurrada procedente da Avenida dos Trabalhadores, que, assim com a Rua Paula Bueno, permaneceu parcialmente interditada.

Além da intensidade das chuvas, equivalente a 59,4 litros por metro quadrado, quando, neste período do ano, o normal seria de 6 a 7 milímEtros por metro cúbico, ou 6 a 7 litros por m², galhos, objetos diversos e lixo obstruíram as bocas de lobo quando arrastados pelas águas.

Na região central, outro agravante constatado pela Defesa Civil foi a colocação de lixo para coleta diária muito antes do horário de recolhimento, o que fez com que sacos de lixo também obstruíssem as galerias.

A Defesa Civil monitorou todas as áreas e não registrou vítimas. A ação contou com o apoio da Secretaria de Obras e Viação, da Guarda Civil Municipal e de agentes de trânsito.

Matéria: ASCOM

  

Comentários