fbpx

Entregue o primeiro lote do Cartão Saúde, que agiliza atendimento

A Secretaria de Saúde entregou para 80 famílias nesta quinta-feira, dia 30 de junho, o primeiro lote do Cartão Municipal de Saúde que facilitará o atendimento em toda a rede pública de saúde de Mogi Guaçu. O ato foi realizado na UBS (Unidade Básica de Saúde) do Jardim Guaçu Mirim e contou com a presença do prefeito Walter Caveanha e da secretária de Saúde, Clara Alice Franco de Almeida Carvalho.

Segundo Clara, todos os habitantes do Município, aproximadamente 150 mil, deverão ser cadastrados e receberão o cartão até dezembro. As primeiras senhas serão distribuídas em 15 dias. O Cartão de Saúde é parte do processo de informatização que interconecta todas as UBS e USF (Unidades de Saúde da Família), Hospital Municipal “Dr. Tabajara Ramos” e Centro de Especialidades Médicas.

A interface do sistema WIN, implantado pela empresa Maestro Sistemas Públicos, de Americana, interliga também a UPA (Unidade de Pronto Atendimento), o Pronto Socorro Municipal e o Laboratório do HM. Todo o processo de informatização foi iniciado em 2013 e avançou entre dezembro de 2015 e março de 2016 com o uso de tablets pelos 111 agentes comunitários de saúde.
Os tablets registram e abastecem o sistema com dados dos pacientes, assim como as unidades da Atenção Básica e os serviços de pronto atendimento também alimentam o banco de dados do WIN. A tecnologia torna mais ágil o atendimento em qualquer unidade com o uso do cartão e não só na unidade que abrange a região e o bairro onde o paciente reside.

Walter Caveanha destacou que o Cartão de Saúde representa uma inovação ao possibilitar que os munícipes sejam atendidos em qualquer unidade da rede pública. Isto porque o médico da outra unidade terá acesso imediato ao prontuário do paciente, podendo desta forma decidir sobre requisição de exames e prescrição de medicamentos, por exemplo.

Os novos equipamentos do Laboratório de Análises Clínicas do Hospital Municipal também já estão interligados ao sistema Win, de modo que os resultados podem ser disponibilizados online. O Cartão Municipal de Saúde oferece ainda maior controle administrativo porque permitirá saber com exatidão se o paciente mora em Mogi Guaçu ou é de outra cidade.

No cadastro convencional, a Secretaria de Saúde detectou fichas de 300 mil pessoas, mais que o dobro da população atual, de aproximadamente 150 mil habitantes. A disparidade decorre de fichas em duplicidades, caso em que uma mesma pessoa tem até três fichas ou mais nos registros.

Pode ser indicativo também de que moradores de outras cidades buscam atendimento em Mogi Guaçu, informando endereço da cidade. A secretária de Saúde, Clara Alice, estima que até 30% dos pacientes atendidos na rede municipal de Mogi Guaçu são de outros municípios, prática que o cartão permitirá coibir.

Matéria: Prefeitura de Mogi Guaçu

DSC_2117

  

Comentários