Escolas da zona rural recebem apostilas do projeto “Escola no Campo”

Representantes da empresa Syngenta e o vice-prefeito Fernando Capato estiveram nas escolas municipais Novo Florescer, no Fundão, e Recanto das Palmeiras entre os dias 4 e 7 de agosto para entregar aos alunos a apostila didática do projeto “Escola no Campo”, desenvolvido em parceria com a Fundação Abrinq.

No primeiro semestre desse ano, professores dessas unidades passaram por um período de capacitação com a equipe da empresa e, a partir de agora, vão desenvolver até dezembro com apoio do material recebido ações educativas voltadas à conscientização e sustentabilidade.

O administrador de campo e meio ambiente da Syngenta, Carlos Caressato, explica que o grande propósito do projeto é contribuir para a educação de crianças no meio rural. “Procuramos passar um forte conceito a elas, valorizando sua origem e raízes. O orgulho de pertencer a esse ambiente”, explica.

A ação, realizada em 15 Estados do Brasil, já beneficiou mais de 110 mil alunos de escolas públicas municipais e estaduais. Durante o programa, professores levam à sala de aulas temas como saúde, segurança alimentar, conservação ambiental, agricultura e direitos de crianças e de adolescentes.

Segundo Carlos, a intenção de trazer o “Escola no Campo” para as escolas de Holambra nasceu em setembro do ano passado, durante workshop realizado pela empresa em São Paulo. “Lá sinalizamos o interesse de trazer o projeto para as escolas rurais do município”, disse.

O diretor municipal de Educação, Amarildo Boer, ressalta que ações e parcerias como essa são muito importantes para desenvolver e estruturar cada vez mais as futuras gerações. “O Escola no Campo é uma iniciativa que vai além das salas de aula. Contempla não só alunos, mas todos ao seu redor, como familiares e amigos. As crianças se tornam multiplicadores de conhecimento”, afirma.

Matéria: ASCOM

  

Comentários