Escolas municipais avançam no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica | Mogi Mirim

Divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do Ministério da Educação, os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2019, mostram que a rede municipal de Mogi Mirim teve resultado superior a meta brasileira no quadro geral de avaliação. Avaliada em 5.7, o município registrou desempenho de 6.6.

 

Analisando o índice municipal em uma perspectiva qualitativa, houve avanços. De maneira geral, 12 Escolas Municipais de Educação Básica (EMEBs) subiram a meta, enquanto oito unidades escolares superaram o índice estabelecido pelo Inep.

 

Nos anos finais do ensino fundamental, uma aposta necessária realizada pelo município, Mogi Mirim recebeu pontuação de 5.8, superando a meta estabelecida, de 5.1.

 

Ações

Para a melhoria na rede municipal, visando qualificar o ensino, a Secretaria de Educação adotou uma série de ações em sua rotina de trabalho. Destaque para a recomposição das equipes gestoras, formação dos professores e a autonomia financeira oriunda do Programa de Apoio Financeiro Escolar (Pafe).

 

Investimento com foco no desenvolvimento da leitura, acompanhamento e orientação do desempenho dos alunos e atividades diferenciadas para o aprendizado de cálculo e leitura do Ensino Fundamental II foram outras medidas adotadas pela secretaria que contribuíram para a evolução na rede municipal.

 

Avaliação

Importante ressaltar que o Ideb não é apenas uma nota da Prova Brasil. Para compor este índice, considera-se o fluxo de matrícula, de evasão e de distorção idade/série, critérios que o município tem trabalhado em todas as suas variáveis. Desde 2017, a cidade tem como meta zerar a evasão e diminuir a infrequência, tendo como lema nenhum aluno a menos.

 

Isso passa não somente pela melhoria do ensino, mas também de evitar a evasão, algo que registra diminuição, ano a ano, na rede municipal. O município, somando esforços com as áreas sociais, com Saúde, Assistência Social e Educação, realizou o programa de busca ativa junto aos alunos da rede municipal.

 

Na distorção idade/série, as unidades educacionais são orientadas a realizarem o trabalho de reclassificação.

 

O intuito da Secretaria de Educação não é ranquear as escolas, mas sim olhar para cada unidade dentro da sua necessidade de modo a melhorar a qualidade do ensino. A evolução do processo pode ser comprovada pelo fato de a maioria das escolas terem aumentado a meta. A ideia é que todos os alunos aprendam, melhorando a qualidade da Educação e possibilitando a equidade entre as unidades escolares.

 

 

O que é o Ideb?

Criado em 2007, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) foi lançado para medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino.

 

O Ideb é calculado por meio da taxa de rendimento escolar (aprovação) e as médias de desempenho nos exames aplicados pelo Inep. Os índices de aprovação são obtidos a partir do Censo Escolar, realizado anualmente. Para avaliar o desempenho, são utilizadas as médias da Prova Brasil, para escolas e municípios, e do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), para os estados e o país, realizados a cada dois anos.

 

Como é calculado?

O Ideb é o principal indicador da qualidade dos sistemas educacionais brasileiro, calculado com base nas médias da Prova Brasil e fluxos de aprovação, reprovação e abandono extraídos do Censo Escolar.

  

Comentários