Executivo envia PL à Câmara para conceder benefícios aos servidores

A Prefeitura de Paulínia protocolou nesta quarta-feira, 27, na Câmara Municipal, o Projeto de Lei 180/2021, que estabelece a concessão de benefícios para os servidores públicos municipais.

Além disso, os funcionários também terão aumento de R$ 100,00 no auxílio saúde, que passará a ser de R$ 300,00, e de R$ 156, 00 de auxílio transporte, que passará a ser de R$ 200,00. Esses benefícios serão concedidos mensalmente, em valor pecuniário.

A nova política de valorização dos servidores municipais foi anunciada pelo prefeito Du Cazellato, durante evento promovido pela prefeitura para comemorar o Dia do Servidor, celebrado em 28 de outubro.

Segundo o prefeito, a instituição desses auxílios só está sendo possível devido à organização das finanças municipais. “Conseguimos estabelecer um ambiente saudável para as contas públicas, graças a um trabalho sério de gestão fiscal orçamentária e financeira, implantado em minha gestão, mesmo com tantos desafios que enfrentamos durante o período de pandemia”, afirmou Cazellato.

O prefeito destacou ainda que a política de valorização dos servidores foi pautada pela responsabilidade com as finanças municipais e compromisso com o servidor, sem aventuras e promessas infundadas.

Segundo Cazellato, o projeto também contribuirá para o desenvolvimento da cidade. “Certamente, parte desses recursos repassados será injetada na economia local, pois a maioria dos servidores utiliza o comércio de Paulínia e vive no município”, concluiu.

O projeto entrará em vigor em 1º de janeiro de 2022 e beneficiará mais de 5 mil servidores.

Benefícios
Dentre outras ações, desde o início de sua gestão, Du Cazellato também já fez importantes implantações para a categoria, tais como:

– Contratação de empresa para realizar atualização dos laudos de PPP e LTCAT não realizados desde 2016;

– Transferência do comando do Pauliprev para servidores municipais;

– Dissídio dos anos 2019 – 2020 e 2021

– Projeto de Lei, que permitiu a adequação dos vencimentos dos Guardas Municipais e Patrimoniais, estabelecendo o adicional de risco único em 30%.

 

  

Comentários