Produtores brasileiros desenvolvem conceito de plantas purificadoras de ar

Durante sua missão comercial de horticultura na Holanda, representantes da FAAGROH do Brasil se reuniram com a Fytagoras em Leiden para assinar um acordo sobre o projeto “PlantarPuro”. Com este conceito para plantas purificadoras de ar, os produtores brasileiros querem promover as propriedades positivas das plantas entre os consumidores finais e consumidores. Com o objetivo de aumentar as vendas de plantas, explicou André van Kruijssen, diretor da Veiling Holambra.

Já existem alguns exemplos de conceitos de plantas de purificação de ar na Holanda, incluindo o Air So Pure e o exportador Noviflora’s Ogreen. “Esses conceitos holandeses são muito sólidos, só precisamos adaptá-los ao mercado brasileiro”, diz Van Kruijssen. O diretor acha importante envolver uma universidade.

Uma festa lógica no Brasil foi o FAAGROH, o departamento de horticultura da Universidade de Jaguariúna, iniciado há um ano. Veiling Holambra quer trabalhar com Fytagoras de Leiden para ver se suas pesquisas anteriores para o mercado holandês se encaixam no conceito brasileiro de plantas purificadoras de ar. A colaboração será liderada pelo departamento universitário brasileiro.

“No Brasil, muitos consumidores moram em apartamentos e trabalham em escritórios sem fábricas. Eles estão cercados de plástico e equipamentos. Assim como na Europa, há uma consciência crescente de saúde e bem-estar. “PlantarPuro” é uma maneira de responder a essa tendência e contribuir para um estilo de vida mais saudável “, diz Van Kruijssen. ‘PlantarPuro’ é o nome de trabalho do conceito brasileiro, que ainda está em fase de desenvolvimento. Van Kruijssen espera que ele possa lançar uma marca até março / abril.

MBO Westland
O departamento de horticultura FAAGROH da Universidade de Jaguariúna também assinou um acordo de vários anos com a MBO Westland, instituição holandesa de treinamento vocacional, na semana passada. As organizações vão colaborar, proporcionando aos estudantes brasileiros e holandeses de horticultura uma educação mais internacional.

O acordo de colaboração entre a MBO Westland e a FAAGROH é uma forma de as instituições educacionais moldarem seus planos de política internacional. Tanto a FAAGROH quanto a MBO Westland mantêm um forte foco em educação orientada para projetos e orientação internacional. Estágios para estudantes da MBO Westland na região de horticultura brasileira Holambra e estudantes da FAAGROH na região da Holanda Ocidental são um exemplo disso. Além disso, a organização educacional holandesa Lentiz Cursus & Consult estará desenvolvendo um programa especial para estudantes brasileiros e funcionários de nível médio.

Oportunidades em Holambra
Annemieke Kruyt, gerente de conta de estágios na MBO Westland: “A colaboração no que diz respeito a estágios internacionais é uma obrigação para a MBO Westland. O nosso objetivo é que 80% dos nossos estudantes vão para o estrangeiro para o seu estágio. A região de Holambra tem ótimas oportunidades. Nossa colaboração com a FAAGROH nos permite trabalhar juntos no credenciamento de empresas brasileiras de produção e comercialização como lugares de estágio. Nossa ambição é oferecer aos nossos alunos uma escolha de pelo menos dez empresas credenciadas ”.

André van Kruijssen, CEO Veiling Holambra: “Os métodos de trabalho das empresas de horticultura agrupadas na região holandesa da Westland são um exemplo para nós. Como uma cooperativa, a Veiling Holambra quer ser a força motriz dos empreendimentos hortícolas em nossa região, portanto a troca de conhecimento através da educação holandesa é muito importante para nós. Trabalhamos em conjunto com o departamento FAAGROH da nossa universidade regional em Holambra e sentimos que a MBO Westland é um bom parceiro para nós no Dutch World Horti Center. ”

Região de horticultura número um
A indústria hortícola mundial está se desenvolvendo em mais e mais regiões diferentes, como Holambra no Brasil. As empresas hortícolas holandesas da região de Westland, como a Sion Orchids, têm filiais nesta região. Com estufas de até 15 hectares, Holambra é a principal região de horticultura do Brasil.

A universidade local tem seu próprio departamento de horticultura há um ano. As empresas de horticultura e instituições de ensino querem colaborar a nível internacional dentro da cadeia, para trocar conhecimentos sobre reprodução, comércio e marketing. Gerentes e membros do conselho do departamento de horticultura da Universidade de Jaguariúna e Veiling Holambra estão visitando a região de Westland para aprender sobre as colaborações em Greenport.

Fonte: https://www.hortipoint.nl/floribusiness/brazilian-growers-develop-air-purifying-plants-concept/

  

Comentários