fbpx

Fanfarra desfila em combate a exploração sexual

A fanfarra do Centro de Convivência Adelina Neme Zani desfilou pelas ruas centrais da cidade de Conchal exibindo faixas alusivas à comemoração do Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que se comemorou na segunda-feira(18). A manifestação faz parte do projeto “Arte se faz brincando”, liderado pela senhora Elenice Lozano.

A manifestação faz parte do projeto “Arte se faz brincando”

A manifestação faz parte do projeto “Arte se faz brincando”

A finalidade do movimento é chamar a atenção das pessoas, convocá-las e mobilizá-las para o engajamento contra a violação dos direitos sexuais de crianças e adolescentes, que somente em 2014, foram registradas 24.575 denúncias de violência. É uma violação dos direitos sexuais das crianças e adolescentes, porque abusa ou explora o corpo e a sexualidade, seja pela força ou outra forma de coerção, ao envolver crianças e adolescentes em atividades sexuais impróprias à sua idade, ou ao seu desenvolvimento físico, psicológico e social.

A violência sexual pode ocorrer de duas formas distintas. Abuso sexual é qualquer forma de contato e interação sexual entre um adulto e uma criança ou adolescente, em que o adulto, que possui uma posição de autoridade ou poder, utiliza-se dessa condição para sua própria estimulação sexual, da criança ou adolescente, ou ainda de terceiros, podendo ocorrer com ou sem contato físico.

Já a exploração se caracteriza pela utilização sexual de crianças e adolescentes com a intenção de lucro, seja financeiro ou de qualquer outra espécie. São quatro formas em que ocorre a exploração sexual: em redes de prostituição, pornografia, redes de tráfico e turismo sexual.

  

Comentários