Goiânia recebe a nova safra dos carros da Porsche Cup

Modelos da geração 992 estreiam neste final de semana depois de mais de oito mil quilômetros de testes. Fim de semana reserva quatro corridas – duas no sábado (2) com as classes Carrera Cup e Sprint Challenge e duas no domingo (3)

– Corridas de sábado (2) acontecem às 13h15 (Carrera Cup) e 13h50 (Sprint Challenge) e no domingo (3) às 13h40 (Carrera) e 14h15 (Sprint);

– Transmissão ao vivo por Band, SporTV, YouTube oficial da categoria, Motorsport.com e F1Mania, além do streaming pelo Facebook da categoria com classificações e corridas.

 Vai começar a 18ª temporada da história da Porsche Cup Brasil. O maior evento de carros GT da América Latina aquece os motores para a primeira etapa Sprint (de corridas curtas) neste final de semana em Goiânia (GO). E a categoria chega com uma grande novidade: os novos modelos Porsche 911 GT3 992 de última geração, que integrarão a classe principal da disputa, agora chamada de Carrera Cup. Os 991.2 usados na classe denominada 4.0 até o ano passado passam a formar a classe Sprint Challenge.

O formato de disputa permanece o mesmo, com tomadas de tempo classificatórias e corridas separadas para as duas classes, e as principais atividades de pista acontecem no sábado (2) com classificação e a primeira corrida e no domingo (3) com a segunda corrida.

Os novos carros foram testados no início do mês em Interlagos e receberam diversos elogios dos pilotos, especialmente no acerto da suspensão e nos freios. “A principal diferença entre os dois é que nas frenagens o 991.2 precisava de algumas correções no volante, pois a traseira levantava um pouco e por ficar mais leve, ficava mais suscetível a momentos de instabilidade, enquanto no 992 ele freia mais reto e sem afetar muito a trajetória e o comportamento do carro”, compara Werner Neugebauer, dono de dois títulos na categoria.

Apesar de dividirem praticamente o mesmo motor boxer seis cilindros 4.0, o modelo 992 traz pouco mais de 25 cavalos de potência a mais (510 do novo carro contra 485 do bólido que agora será usado na Sprint Challenge); o torque também é superior: 47,9 kgfm contra 41,8 do modelo já utilizado anteriormente. O câmbio segue sequencial de seis marchas acionado por aletas atrás do volante (como na Fórmula 1, por exemplo), mas mudou um componente eletrônico que deixou a peça mais leve, com troca de marchas mais precisas e uma durabilidade maior.

Além da diferença de potência, a dirigibilidade do novo carro empolgou os pilotos, especialmente nas frenagens. E na pista de Goiânia, que é considerada de média para alta velocidade com pontos importantes de frenagem, acredita-se que os tempos de volta devam cair consideravelmente.

“Goiânia é uma pista bastante exigente para os discos de freio, com trechos de alta velocidade sucedidos por fortes frenagens que reduzem as velocidades em mais de 100 km/h em poucos metros. Outro desafio interessante que o traçado goiano proporciona aos pilotos e principalmente aos carros são as temperaturas, geralmente muito altas; assim, o trabalho do piloto nas retas passa a ser, além de ganhar velocidade, também resfriar o conjunto de freios. As curvas 3, 5 e a curva final do circuito são pontos particularmente interessantes do ponto de vista dos freios. É um traçado de média para alta velocidade em um dos melhores autódromos do Brasil”, destaca Ronaldo Chremonezi, gerente de Engenharia de Produto e Processo e Qualidade da Fremax, fornecedora oficial de discos de freio da categoria desde 2008.

Neugebauer aguarda os primeiros treinos para confirmar o bom diagnóstico feito na pré-temporada de Interlagos. “O modelo 992 é bem mais estável em frenagens que o anterior. O carro é mais ‘quieto’, o ABS funciona muito bem, todo o freio do carro é uma evolução. Em Goiânia temos dois pontos mais críticos de frenagem, nos quais o carro sofre um pouco mais: o primeiro é na entrada da curva 3, que é o acesso ao miolo do circuito, onde a gente freia já atacando a curva, de intensidade razoável e que enquanto o piloto freia, ele já vai conduzindo o carro para dentro da curva; a outra freada é a da curva 5, onde chegamos em quarta ou quinta marcha reduzindo para segunda. É um ponto onde a frenagem ocorre sobre muitas ondulações do asfalto, e estou curioso para sentir o comportamento do carro neste ponto, justamente por ele ser mais estável nas freadas, e ver o quanto vamos melhorar em tempo de volta com essas características”, disse.

A FREMAX é a fornecedora oficial dos discos de freio da Porsche Cup desde 2008 e trabalha em conjunto com a categoria para assegurar o melhor desempenho, segurança, eficiência, confiabilidade, tecnologia e durabilidade iguais a todos os carros do grid.

Fala, piloto!
“O modelo 992 é bem mais estável em frenagens que o anterior. O carro é mais ‘quieto’, o ABS funciona muito bem, todo o freio do carro é uma evolução. Em Goiânia temos dois pontos mais críticos de frenagem, nos quais o carro sofre um pouco mais: o primeiro é na entrada da curva 3, que é o acesso ao miolo do circuito, onde a gente freia já atacando a curva, de intensidade razoável e que enquanto o piloto freia, ele já vai conduzindo o carro para dentro da curva; a outra freada é a da curva 5, onde chegamos em quarta ou quinta marcha reduzindo para segunda. É um ponto onde a frenagem ocorre sobre muitas ondulações do asfalto, e estou curioso para sentir o comportamento do carro neste ponto, justamente por ele ser mais estável nas freadas, e ver o quanto vamos melhorar em tempo de volta com essas características. A principal diferença entre os dois é que nas frenagens o 991.2 precisava de algumas correções no volante, pois a traseira levantava um pouco e no 992 ele freia mais reto e sem afetar muito a trajetória e o comportamento do carro”.
(Werner Neugebauer, #8, Carrera Cup)

A pista de Goiânia na ótica da FREMAX
“É um início de temporada muito aguardado, principalmente pela chegada dos novos carros, muito elogiados nos treinos da pré-temporada. Goiânia é uma pista bastante exigente para os discos de freio, com trechos de alta velocidade sucedidos por fortes frenagens que reduzem as velocidades em mais de 100 km/h em poucos metros. Outro desafio interessante que o traçado goiano proporciona aos pilotos e principalmente aos carros são as temperaturas, geralmente muito altas; assim, o trabalho do piloto nas retas passa a ser, além de ganhar velocidade, também resfriar o conjunto de freios. As curvas 3, 5 e a curva final do circuito são pontos particularmente interessantes do ponto de vista dos freios. É um traçado de média para alta velocidade em um dos melhores autódromos do Brasil”.
(Ronaldo Chremonezi, gerente de Engenharia de Produto FREMAX)

1ª Etapa – Porsche Cup C6 Bank Mastercard
GOIÂNIA (GO) sprint
Autódromo Internacional de Goiânia
Extensão: 3.835 metros
Sentido: horário
Curvas: 12 (7 à direita e 5 à esquerda)

Características técnicas (nível 1 a 5 do menor para o maior):
Abrasividade do asfalto: 4
Força lateral: 4
Nível de exigência dos freios: 4
Pneu mais exigido: traseiro esquerdo

Programação em Goiânia
Sexta-feira, 1 de abril
15h25 – Treino Livre 1 (Carrera Cup 992)
16h20 – Treino Livre 1 (Sprint Challenge 991)
Sábado, 2 de abril
9h30 – Classificação (Carrera Cup 992)
9h55 – Classificação Top-10 (Carrera Cup 992)
10h15 – Classificação (Sprint Challenge 991)
10h40 – Classificação Top-10 (Sprint Challenge 991)
13h15 – Largada Corrida 1 (Carrera Cup 992)
13h50 – Largada Corrida 1 (Sprint Challenge 991)
Domingo, 3 de abril
13h40 – Largada Corrida 2 (Carrera Cup 992)
14h15 – Largada Corrida 2 (Sprint Challenge 991)

Sobre a FREMAX:

Com atuação global e sedes no Brasil, Holanda e Argentina, e um portfólio de mais de 2.500 referências que atendem a mais de 100.000 aplicações, a FREMAX é reconhecida pela produção e comercialização de discos e tambores de freio e cubos de roda.

Sua estrutura de produção flexível e eficiente conta com as certificações internacionais necessárias para atender com precisão e rapidez, as demandas de clientes do mercado de equipamento original e reposição. Mundialmente reconhecida, a qualidade de seus produtos é aprovada como premium em função da tecnologia, segurança, durabilidade, performance e acabamento em todos os detalhes.

Todos estes atributos fazem da FREMAX a fornecedora oficial, e a escolha segura para garantir a segurança, das principais categorias de automobilismo sul-americano e é a fornecedora oficial da Porsche Cup desde 2008.

Além da Porsche Cup, A FREMAX também é a fornecedora oficial de discos de freio da Stock Car, Sprint Race e Old Stock.

  

Comentários