Governo de São Paulo promove celebrações do mês da Consciência Negra

O Regional.net

Cerca de 350 eventos serão promovidos pelo Estado, além de ações em parceria com a prefeitura municipal e instituições privadas e a inauguração do Museu das Favelas

O Governo de São Paulo está participando da Virada da Consciência Negra, promovida pela Universidade Zumbi dos Palmares, em uma série de eventos. A programação estadual é composta por 220 atividades nos museus, bibliotecas, teatros, Fábricas de Cultura e instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa que oferecerão entrada gratuita nos dias 19 e 20 de novembro para o público. Haverá, também, 130 atrações de equipamentos parceiros públicos e privados com investimento estadual e iluminação cênica nas fachadas dos espaços com as cores do pan-africanismo nos dias 18, 19 e 20.

Para celebrar a data, no dia 25 será entregue à população o Museu das Favelas, instituição estadual localizada no Palácio dos Campos Elíseos e inteiramente dedicada a preservar a história e a cultura das favelas e periferias do estado e dar visibilidade à sua produção artística e criativa. O espaço conta com programação cultural e educativa, exposições, centro de referência, biblioteca e centro de empreendedorismo e espaço de convivência. O investimento do Governo de São Paulo é de R$ 12 milhões.

“Demos o pontapé inicial em uma vastíssima programação cultural desta ainda mais ampla Virada da Consciência Negra. Uma importante união do Governo de São Paulo e de instituições públicas e privadas com um único objetivo: varrer definitivamente o racismo e a intolerância do ambiente social brasileiro. Estamos atuando de maneira transversal, para marcar o ano de 2022 e o mês da consciência negra, depois de dois anos em que as atividades artísticas e culturais voltam a ser presenciais como a maior Virada da Consciência Negra que já aconteceu aqui em São Paulo”, destacou o secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, Sérgio Sá Leitão.

Programação

A Virada da Consciência foi criada em 2018 para comemorar a Semana da Consciência Negra e, nesta edição, conta com a parceria dos governos estadual e municipal de São Paulo, além de parceiros como Sesc, USP, Unicamp, Universidade Federal do ABC, Unesp e CEUs.

Confira mais detalhes:

– 20ª edição do Troféu Raça Negra, na Sala São Paulo, realizado pela Universidade Zumbi dos Palmares e Afrobras para premiar os destaques da comunidade negra nacional e internacional (21 de novembro).

– 21ª edição do Festival Feira Preta, com mais de 130 atrações nacionais e internacionais, entre shows, workshops, intervenções artísticas, empreendedorismo, gastronomia e moda. O Festival conta com patrocínio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e o seu encerramento será realizado no Memorial da América Latina, com apresentação de Iza, Baiana System e outras atrações (5 de novembro a 4 de dezembro).

– Exposição “Bicentenário – Contado por Enredos e Fantasias”, na Fábrica do Samba, realizada pela Liga das Escolas de Samba de São Paulo em parceria com o Governo de São Paulo, apresentando alegorias carnavalescas em homenagem aos 200 anos da Independência do Brasil, além de atividades para o público infantil, cursos e shows das escolas de samba filiadas à Liga-SP aos finais de semana (23 de outubro a 30 de dezembro).

– Exposição “África em São Paulo”, no Museu da Imigração, com fotografias de Bob Wolfenson e relatos gravados pelo jornalista Naief Haddad sobre a diversidade étnica oriunda da África presente na capital paulista (19 de novembro a 12 de março de 2023). O Museu da Imigração também recebe a Feira “Comida de Herança – Raízes” Edição especial com foco no continente africano e cerca de 40 expositores (20 de novembro).

– Concerto em homenagem a Moacir Santos, no Theatro São Pedro, com alunos e docentes da EMESP Tom Jobim, apresentando a obra deste importante compositor, arranjador e multi-instrumentista afrobrasileiro (19 de novembro).

– Feira de afroempreendedorismo e apresentação musical com Roberta Oliveira & o Bando de Lá (12 de novembro)

– Exposição “Grandes Personalidades Negras”, no Museu da Imagem e do Som – MIS, reunindo obras de 81 artistas urbanos indicados por Fábricas de Cultura e CEUS em homenagem a 81 personalidades negras brasileiras (5 de novembro a 29 de janeiro de 2023); as reproduções das obras serão exibidas simultaneamente em mais de 80 endereços da capital e grande São Paulo a partir de 5 de novembro.

– Festival “Ocupa MAB”, no Museu Afro Brasil, apresentando a diversidade musical brasileira com shows da cantora Anelis Assunção, grupo Maracatu Solano Trindade, rapper Rico Dalasan, Clube do Balanço e a Funmilayo Afrobeat Orquestra, além de DJs, oficinas de samba rock e outras atrações (19 e 20 de novembro).

– 8ª edição do “Sarau Língua Afiada”, no Museu da Língua Portuguesa, conduzido por Sérgio Vaz, criador do “Sarau da Cooperifa”, e show das “Pastoras do Rosário”, grupo de mulheres negras, em sua maioria sexagenárias, que apresentarão um repertório influenciado por congadas, moçambiques, sambas de roda e releituras de Carolina Maria de Jesus e Dona Ivone Lara (19 de novembro).

– Museu da Diversidade Sexual promove a edição especial da “Feira de Artes e Empreendedorismo LGBTQIA+” dedicada a artistas negros (19 de novembro).

– Museu de Arte Sacra realiza a visita integrada “Entre Altares, Imaginárias e Devoções: O catolicismo negro e o sincretismo religioso na São Paulo de Piratininga” em parceria com o Instituto Bixiga e o Museu de Território dos Aflitos (12, 19 e 26 de novembro)

– Abertura do Museu das Favelas, no Palácio dos Campos Elíseos, inteiramente dedicado a preservar a história e a cultura das favelas e periferias do estado e dar visibilidade à sua produção artística e criativa. O espaço conta com programação cultural e educativa, exposições, Centro de Referência, Biblioteca e Centro de Empreendedorismo e espaço de convivência. (25 de novembro – funcionamento de terça a domingo, das 9 às 18h).

A programação completa pode ser conferida no site da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo (https://www.cultura.sp.gov.br/) e no site da Virada (www.viradadaconsciencia.com.br).

 

  

Comentários