Grupo Escoteiro Águas Correntes comemora 20 anos de fundação

Na segunda-feira dia 11 de junho, o Grupo Escoteiro Águas Correntes completou 20 anos de história, ou melhor, 20 anos formando cidadãos de bem. Um movimento totalmente voltado à formação do caráter das pessoas.

Segundo o presidente do Grupo Escoteiro Moacir Bueno, o jovem vem pro movimento escoteiro com a educação familiar, a educação escolar e a educação espiritual. “Nós o moldamos para devolver a sociedade um cidadão retro de caráter, que seja participativo na sua comunidade, que viva com alegria e que busque respeitar e ajudar o próximo em toda e qualquer ocasião”, ressalta Moacir Bueno.

Em Pedreira, os escoteiros têm um serviço social, comunitário e solidário intenso, haja vista os projetos que desenvolvem como o ‘Doe Leite’ que há cinco anos tem feito a diferença para o Lar dos Velhos e para a APAE.

Para comemorar está data tão importante o Grupo Escoteiro realizou um acampamento juntamente com uma Festa Junina nas dependências de sua subsede, localizada na Escola Rural ‘Waldir Beira’.

No intuito de democratizar o taco de rua, brincadeira de infância de todos os jovens até a década de 90, quando os jogos eletrônicos tiveram seu ápice e as crianças passaram a se trancar em casa, deixando as brincadeiras de rua, o Grupo Escoteiro por duas edições promoveu seu Torneio de Bets, e agora para divulgar e tornar mais acessível lançou o Projeto Bets onde leva a brincadeira para as crianças. “O intuito maior do projeto é poder dar oportunidade as crianças saírem um pouco dos brinquedos eletrônicos, não que estes não sejam interessantes, mas brincar na rua, fortalecer as amizades numa brincadeira tão democrática e barata”, concluiu Moacir Bueno. No dia 11 de junho, foi realizada uma oficina de Bets nas dependências da Escola Municipal de Ensino Infantil Jorge Mari.

Com o slogan ‘Pipas Sim, Cerol Não’, o Grupo Escoteiro há anos leva esta mensagem para as comunidades e escolas de nossa cidade e no dia 18 de junho, esteve presente na EMEI ‘Jorge Mari’ para passar esta mensagem para as crianças que muito felizes ficaram com a brincadeira. “O sorriso de uma criança não tem preço e a função neste projeto é poder fazê-las felizes com uma oficina de pipas onde ensinamos o porquê e como a pipa sobe, além dos riscos com acidentes e dos malefícios do uso do cerol”, ressalta Moacir Bueno. Embora em nossa cidade exista uma lei contra o cerol desde 2008, ainda há pessoas irracionais que fazem uso, tornando-se um problema crônico, que acreditamos que um dia terá fim”, complementa.

O Projeto 1.000 Pipas estará presente no evento ‘Cultura Sem Frescura’, que acontecerá neste sábado na Quadra de Esportes do Conjunto Rainha da Paz.

Neste domingo, 24 de junho, o Grupo Escoteiro Águas Correntes estará promovendo a partir das 8 horas, a 8ª Cãominhada de Pedreira, com a concentração na Praça Ângelo Ferrari. A inscrição é de 1 quilo de ração para cachorro.

  

Comentários