Hamilton defende Bottas e diz que companheiro de equipe não recebe crédito que merece

Com Valtteri Bottas, Lewis Hamilton vive uma relação bem diferente da que experimentou em seus primeiros anos na Mercedes com Nico Rosberg, o que demonstra pelos elogios que faz ao companheiro desde 2017.

Dessa vez, o britânico saiu em defesa do colega afirmando que o finlandês não recebe reconhecimento pelo seu desempenho como vice-líder na atual temporada da Fórmula 1.

“ Valtteri não recebe o crédito que merece, porque ele faz um trabalho incrível. Ele é um piloto incrivelmente rápido. Acho que ele é melhor do que uma grande parte do grid aqui não apenas na pilotagem, mas em sua atitude mental, porque ser um piloto não é só sobre pilotar ou treinos; é sobre como você compõe a equipe, como você aproxima e eleva as pessoas ao seu redor, e ele é ótimo nisso” – disse o hexacampeão.

Hamilton corre na Mercedes ao lado de Bottas desde que finlandês assumiu a vaga deixada por Nico Rosberg no fim da temporada anterior.

Desde então, o britânico tem sobrepujado o companheiro, faturando os três títulos que disputaram, além de liderar o campeonato deste ano.

Assim como nos anos anteriores, o hexacampeão da Mercedes também superou o colega em nove das 13 classificações disputadas até o momento.

Mas, apesar de seu domínio nos sábados, Hamilton defendeu os resultados de Bottas nas sessões de definição dos grids de largada, destacando a resiliência do finlandês nas classificações:

“Quando olho para esses tempos (de classificação), eles foram muito próximos. Não foram bons, porque acredito que eu tenho um tempo extra em mim, mas isso é sobre não desistir, chegar ao limite e tentar juntar todas as peças do quebra-cabeça.

Em um treino livre, você tem um novo quebra-cabeça, e as peças estão por todos os lados. Quando você chega à classificação, às vezes você tem metade do quebra-cabeça pronto, ou já fez tudo, ou tem menos. E então você apenas tem que juntar tudo e esperar que dê certo”.

Vice-líder do campeonato, Bottas soma 197 pontos até agora, com quatro provas para o fim da temporada. Com duas vitórias no atual campeonato, no GP da Áustria e no GP da Rússia, o finlandês está na frente de Max Verstappen, da RBR, com vantagem de 35 pontos, e com 85 a menos que Hamilton – a dupla é a única que ainda pode conquistar o título da F1 em 2020.

Em sua quarta temporada pela Mercedes, Bottas só se ausentou do pódio em três ocasiões neste ano: no GP da Inglaterra, quando sofreu com o furo de um de seus pneus no fim da prova; no GP da Itália, com o surpreendente pódio formado por Pierre Gasly, Carlos Sainz e Lance Stroll, e no GP de Eifel, quando abandonou a prova ainda no início por problemas mecânicos.

Na última etapa do campeonato, no GP da Emilia-Romagna em Imola, Bottas conquistou sua quarta pole position com um tempo 0s097 mais rápido do que o de Hamilton.

Embora tenha mantido a primeira posição na largada no domingo, perdeu a liderança graças à estratégia do companheiro de esticar a permanência na pista com os pneus médios antes do pit stop.

  

Comentários