Holambra volta a realizar barreiras de prevenção e orientação neste fim de semana

A exemplo do que foi feito nos últimos finais de semana, a Prefeitura de Holambra irá realizar neste sábado e no domingo, dias 25 e 26 de julho, barreiras de prevenção e orientação a moradores e visitantes. O trabalho, que teve início em maio deste ano, foi retomado em função da reclassificação, pelo Governo do Estado, dos municípios que integram a regional de saúde de Campinas para a fase de alerta máximo para contágio do novo coronavírus, a vermelha.

A ação, será feita das 7h30 às 14h, em três diferentes pontos de acesso à cidade, e tem por objetivo coibir eventual desrespeito às regras estabelecidas para o período de quarentena, como o uso de máscaras de proteção facial e aglomeração de pessoas.

Durante a ação, policiais municipais, bombeiros civis voluntários, enfermeiros, agentes de trânsito, da defesa civil e da vigilância em saúde medem a temperatura dos ocupantes de carros, motos, caminhões e bicicletas e compartilham informações sobre restrições locais, determinadas por decreto estadual. Visitantes recebem a recomendação de voltarem em outra oportunidade. No fim de semana passado, cerca de 2 mil pessoas foram monitoradas.

De acordo com o diretor municipal de Segurança e Trânsito, Antonio Reginaldo de Jesus Beleza Giron, uma equipe formada por policiais municipais e agentes da Vigilância em Saúde também irá percorrer pontos com concentrações de pessoas no município e dará orientações sobre as regras vigentes.

“O número de casos na cidade está subindo. Precisamos fechar ainda mais o cerco contra o novo coronavírus”, explicou o prefeito Fernando Fiori de Godoy. “A Prefeitura está atuando em diversas frentes, mas a colaboração da população e dos visitantes é fundamental para que possamos deixar essa ameaça para trás e avançar na escalada do Plano São Paulo”.

Em Holambra, desde o mês de março, bares e restaurantes não operam com atendimento coletivo ao público. Hotéis estão impedidos de receberem viajantes a passeio – somente a trabalho, mediante comprovação. Atrativos turísticos foram fechados e receberam faixas da campanha “Queremos te ver bem: deixe essa visita para depois”. A cidade conta, em diversos pontos, com avisos da obrigatoriedade do uso da máscara.

Situações que desrespeitem as determinações para o período de quarentena podem ser denunciadas, de forma anônima, pelos telefones 153 e 190.

 

Obrigatoriedade do uso da máscara

O item de proteção facial é uma das principais maneiras de evitar o contágio pela Covid-19 e seu uso em ruas, espaços públicos e no comércio é obrigatório, por determinação do Governo do Estado de São Paulo. A multa pelo descumprimento da regra começa em R$ 524,59 e pode ser superior a R$ 5 mil. Até agora 3 pessoas foram autuadas na cidade por não utilizarem máscara. Os valores são determinados pelo Estado, cabendo à Prefeitura apenas a fiscalização e aplicação das normas anunciadas pelo governador João Dória.

  

Comentários