Idosa cai no golpe do bilhete premiado e perde mais de R$ 9 mil

Uma idosa que caiu no ‘golpe do bilhete premiado’ em Artur Nogueira alega ter perdido R$ 9 mil. De acordo com declarações da vítima, de 71 anos, o caso aconteceu na manhã da terça-feira (12). Ela tinha acabado de sair de casa, próximo a Lagoa dos Pássaros, no Centro, quando uma mulher lhe abordou pedindo informação. A vítima afirma que durante a conversa uma outra mulher teria aparecido e neste momento foi persuadida a ir até o banco e sacar o valor.

Segundo a aposentada, a golpista era uma mulher de estatura baixa, que dizia se chamar Maria, ter 29 anos e morar em Conchal. Ela alegava durante a conversa estar a procura de uma loja para retirar um prêmio. A idosa tentava explicar onde ficava as lojas da região central, quando a segunda mulher teria se aproximado. A aposentada afirma que esta segunda mulher aparentava ter aproximadamente 35 anos e se identificou como Claudia Meireles, disse ser pediatra e morar na Rua Tiradentes, no próprio município.

Segundo a vítima, a primeira mulher suspeita disse ter comprado um bilhete de loteria por R$ 2 e afirmou que ele estaria premiado, no entanto, precisava de uma conta bancária em dia para sacar o valor total do prêmio. A golpista sugeriu dar R$ 100 mil para a idosa caso ela provasse que a conta dela estava em dia e sem dinheiro, para o prêmio ser depositado sem descontos. A idosa acompanhou as duas mulheres em um carro de cor prata, até a agência da Caixa Econômica Federal, onde sacou R$ 9 mil que tinha em limite de crédito. De acordo com a vítima, ela foi convencida de que precisava realizar o saque para provar que o banco “não iria comer o dinheiro” dela.

Ainda segundo a aposentada, a mulher que dizia ter o bilhete pegou os R$ 9 mil e disse que iria conferir para ver se a atendente havia sacado todo o valor da conta. A golpista ainda conseguiu pegar a carteira da aposentada que estava dentro de uma sacola com R$ 200. Ela pediu para a vítima permanecer na agência enquanto sairia e retornaria em breve. A aposentada permaneceu no local por aproximadamente 20 minutos, só então percebeu que se tratava de um golpe.

De acordo com a vítima, ela voltou para casa e chamou o filho para leva-la até a Delegacia de Polícia de Artur Nogueira onde registrou um Boletim de Ocorrência. Até o momento as golpistas não foram localizadas.

  

Comentários