fbpx

Itapira: exposição sobre arquitetura de Victório Coppos abre na sexta

A exposição “A Arquitetura de Victório Coppos” tem sua abertura nessa sexta-feira, dia 29 de abril, às 19h no Museu Municipal Histórico e Pedagógico ‘Comendador Virgolino de Oliveira’. Nesta exposição, o visitante poderá conhecer as diversas facetas da obra de Victório Coppos, através de fotografias, documentos, desenhos e estudos originais remanescentes do espólio preservado por sua filha, Odette Coppos. A exibição permanece disponível para visitação até dia 30 de junho.

Victório Coppos nasceu em Itapira em 29 de Janeiro de 1890. Filho do pedreiro italiano Giácomo Coppos, aos 7 anos já trabalhava com o pai e aprendia o ofício. Por volta de 1912, cursou em São Paulo a Escola Livre de Engenharia. Em Itapira, solidificou sua fábrica de mosaicos, granolite e ornamentos, na qual se executava qualquer trabalho de estilo arquitetônico, construções, plantas, fachadas, balcões, lambris, túmulos, detalhes, trabalhos em mármore, imagens, ladrilhos, etc. Sua oficina era contígua a sua residência, na Rua José Bonifácio, Nº106, atualmente, Rua Dr. Francisco de Paula Moreira Barbosa, Nº236.

Em meio século de trabalho por Itapira, Coppos transformou a paisagem urbana da cidade. Ainda hoje é possível encontrar algumas belas obras como o sobrado da família Fiordomo, o sobrado construído para Joãozinho Bento e o sobrado do capitão Adolfo Cintra, o casarão do coronel Francisco Vieira, o Sanatório Américo Bairral, o portal do Cemitério da Saudade, capelas e túmulos, o portal da antiga Cadeia, a mansão da família Galdi, a reforma e o obelisco da Loja Maçônica “Deus, Justiça e Caridade”, o sobrado da família Passarela, a capela do Salto, o Cruzeiro do Parque, o portal da antiga cadeia, atual Casa da Cultura.

Infelizmente, algumas joias desenhadas e construídas por Victório Coppos foram cruelmente demolidas ou modificadas, como o complexo industrial da Fábrica Sarkis, a fachada e a torre da antiga Igreja Matriz de Nossa Senhora da Penha e as fachadas originais do Clube XV de Novembro e da Sociedade Operária.

coppoc

  

Comentários