Jaguariúna apresentará projeto “Guardiões da Água” durante o 8º Fórum Mundial, em Brasília

Experiência bem-sucedida teve parceria entre a Prefeitura, por meio da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente e a empresa Ambev; agora, será apresentada ao mundo pela Secretaria de Educação após iniciativas altamente positivas nas escolas.

Jaguariúna participará do 8º Fórum Mundial da Água, que tem como tema “Compartilhando Água” e acontecerá de 18 a 23 de março em Brasília (DF), para apresentar aos participantes as ações do projeto “Guardiões da Água”, desenvolvido pela Prefeitura por meio da Secretaria de Agropecuária e Meio Ambiente e que teve a parceria da Secretaria Municipal de Educação ao longo de 2017. O projeto prossegue nas escolas municipais.

De acordo com a secretária de Educação, Cristina Pinto Catão Bonini Hosikawa, o projeto é o resultado da parceria da Secretaria de Agropecuária e Meio Ambiente com a empresa Ambev e vem sendo trabalhado em sala de aula com alunos do 8º ano em 12 escolas da Rede Municipal de Ensino. O projeto incentiva e capacita os estudantes a se tornarem ‘fiscais’ e a reutilizar a água nas próprias unidades escolares, colocando em prática tudo o que aprenderam.

“Esse projeto começou em abril do ano passado, com três alunos do 8º ano em cada escola e depois foi ampliado para a participação dos demais. A Ambev nos forneceu kits com adesivos, para que os alunos apontassem onde havia desperdício de água. Era uma torneira mal fechada, que ficava pingando, vazamentos e onde era possível haver uma cisterna para armazenar água de chuva, por exemplo”, conta a secretária.

Economia comprovada

Para saber se as escolas estavam realmente atingindo o objetivo de economizar água, houve o acompanhamento dos hidrômetros durante um mês e o resultado foi positivo: a conta mensal mostrou uma redução significativa no consumo, pois, a cada ocorrência de vazamento aberta o reparo solicitado era feito.

Conforme a Secretaria de Educação, os três alunos que apresentaram a proposta vencedora do projeto são Larissa Freitas (8º A), Gabriele Barros (8º B) e Isaías Nicolas (8º C), da Escola Municipal “Prefeito Joaquim Pires Sobrinho” – Unidade II. Depois, o projeto foi ampliado e cada escola registrou com fotos e documentos o andamento das ações. Posteriormente, os trabalhos foram apresentados aos responsáveis da Ambev na presença de um coordenador pedagógico de cada unidade participante.

Agora, esses e outros detalhes serão apresentados durante o 8º Fórum Mundial da Água, em Brasília, como uma experiência vitoriosa em economizar água com o envolvimento da comunidade escolar. A apresentação está a cargo do professor Edgar Francisco Maldonado Soares, supervisor de Projetos Educacionais na Secretaria de Educação de Jaguariúna, que representará a pasta no 8º Fórum Mundial da Água.

O QUE É O EVENTO

O 8° Fórum Mundial da Água é realizado e organizado pelo Governo Federal, por meio do Ministério do Meio Ambiente, Governo do Distrito Federal e Conselho Mundial da Água, com apoio da Agência Nacional de Águas (ANA) e da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa).

Essa é a primeira vez que o maior evento mundial sobre água será realizado no hemisfério Sul e as discussões e apresentações de trabalho serão feitas em salas temáticas. Cada uma contará com três ou quatro moderadores, sendo ao menos um brasileiro.

Na temática do clima serão abordadas segurança hídrica e mudanças climáticas. Quando o tema for pessoas, as discussões serão em torno de saneamento e saúde.

A água no contexto do desenvolvimento sustentável estará em pauta na sala sobre desenvolvimento. No tema urbano, a gestão integrada da água e dos resíduos urbanos conduzirá os debates.

Na sala sobre ecossistemas, os fios condutores serão a qualidade da água e a subsistência e biodiversidade dos ecossistemas. Também haverá uma sala dedicada a discutir mecanismos de financiamento para o setor.

As edições anteriores do Fórum Mundial da Água aconteceram em Marraquech (Marrocos – 1997); Haia (Holanda – 2000); em Kioto, Shiga e Osaka (Japão – 2003); Cidade do México (México – 2006); Istambul (Turquia – 2009); Marselha (França – 2012); e Daegu e Gyeongbuk (Coreia do Sul – 2015).

Reportagem: Aluízio Santana – Fotos: Ivair Oliveira

  

Comentários