fbpx

Loja de roupa masculina cai na graça de homens e mulheres

A loja de roupas masculinas Imperial Made, no Cambuí, mostrou que veio revolucionar o modo de se vestir durante a festa de inauguração na noite de 16 de dezembro. Gente bonita e badalada, acostumada com qualidade e bom gosto, se surpreendeu ao deparar com as modelagens, cores, perfume inerente às malhas e com o zelo dos recortes e costuras das camisetas, bermudas, camisas e moletons.

geral-loja-inauguração-Cambui

Mais que vender roupas, a marca deseja que o cliente tenha uma experiência de convivência onde ele possa relaxar, comer e beber alguma coisa gostosa, conversar com os amigos, jogar videogame… O processo de venda vem naturalmente com o ambiente.

“Tratamos o cliente com respeito. Desde a confecção honesta das peças até a venda. Treinamos nossos colaboradores para serem sinceros em relação ao caimento da roupa no corpo e agirem como gostariam de ser tratados em uma loja. Sabemos que assim o conquistaremos e que ele voltará sempre”, enfatiza Ricardo Bragalha, criador da marca.

Bragalha explica que, embora as roupas sejam masculinas, o público da loja também é feminino. “As mulheres querem que seus namorados, maridos, pais e filhos vistam-se bem e com qualidade. E muitas não resistem ao conforto e ao cheirinho bom do tecido e compram para si também porque com pequenos ajustes a peça se adapta muito bem”, ressalta.

CONCEITO LOUNGE WEAR
A loja, que já existe na vizinha Americana, oferece o conceito “lounge wear”, que combina comércio de roupas com um lounge. O objetivo é oferecer um ambiente descontraído, onde todos os estilos podem se encontrar.

A iniciativa de abrir a loja conceito em Campinas e seguir com um plano ambicioso de expansão pelo Brasil vem de sete jovens sócios empreendedores, todos de Americana. A marca planeja estar entre os grandes nomes nacionais e ser referência para novos empreendedores e entusiastas.

O idealizador da marca, Ricardo Bragalha, apresenta quinzenalmente novos modelos, que têm edição limitada. As criações são baseadas no conceito “lounge”, que transmite uma atmosfera descontraída e elegante ao mesmo tempo, contemplando os estilos social, casual, extravagante e funcional, com sofisticação. “São peças para o dia a dia, bermudas de praia e sarja, camisetas, camisas sociais e casuais, aliando arte minimalista com temas que abrangem o universo masculino”, explica Bragalha.

DIFERENCIAIS DA MARCA
Os tecidos, malhas e outras matérias-primas da Imperial Made provém de empresas 100% brasileiras com o foco nos mercados premium e exportação.

As oficinas são regionais. Modelistas e costureiros são valorizados com salários acima do praticado no mercado a fim de garantir a qualidade dos produtos e inibir o trabalho escravo.

Todas as peças passam por lavanderias industriais que usam produtos biodegradáveis e possuem reutilização de água e tratamento de água para descarte. Cada ciclo dura aproximadamente duas horas a uma temperatura de 65ºC. Isso garante o encolhimento total das peças para que o produto final não sofra nenhum encolhimento e/ou torção em lavagens domésticas. Os produtos chegam ao cliente com um toque mais suave do que a própria base (tecido/malha) e também perfumados.

Todo acabamento, limpeza, passadoria e controle de qualidade é feito dentro da empresa. Os colaboradores são treinados para identificar qualquer avaria e certificar que o produto final esteja impecável.

IMPERIAL MADE
A marca nasceu em 2007 como um hobby do fundador Ricardo Bragalha. Foram lançados alguns modelos de camisetas e vendidas apenas para amigos e conhecidos, tanto masculino quanto feminino. O nome era apenas Imperial. O projeto ficou parado até 2010, quando Widmarck Jesse Guerra, amigo, designer e fã da marca, apresentou a nova logomarca com o sufixo “Made” (feito para um nobre), desta vez com o desenvolvimento dos produtos voltados para o público masculino. Em outubro de 2013, Bragalha abriu a primeira loja Imperial Made, em Americana, em resposta à pesquisas que indicavam essa oportunidade. Um ano depois, em outubro deste ano, seis amigos usuários e fãs das roupas uniram-se a Bragalha para alavancar a expansão da marca, que começa com a unidade no Cambuí.

A loja de Campinas chega como a segunda de muitas outras que o grupo de jovens empreendedores planeja lançar no País. São sócios de Bragalha: Amyr Bethke Najar, Fabrício Macias Rodrigues da Silva, Gustavo Linarelli, José Antonio Luchiari Pisoni Duarte Fortunato, Sidney Maurício Nardini Neto e Silvio Orlando Moraes Junior.

  

Comentários