Menino de 7 anos é primeira criança imunizada contra a Covid-19 em Mogi Guaçu

Mogi Guaçu iniciou nesta terça-feira, 18 de janeiro, a vacinação contra a Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos com comorbidades ou deficiência. A primeira a receber o imunizante no município foi Estevan Palhares, de 7 anos. A imunização ocorreu na Unidade de Saúde do Jardim Guaçu Mirim, na zona sul, e foi acompanhada pelo prefeito Rodrigo Falsetti, pelo vice-prefeito Major Marcos Tuckumantel e pelo secretário municipal de Saúde, Gildo Martinho de Araújo.

Estevan era o único da família que ainda não tinha sido vacinado contra a doença. A chegada de sua vez foi um alívio para a mãe Angélica Palhares. “A gente perdeu mãe e tia com Covid-19 e o sentimento, agora, é de alívio e de emoção. Nunca tive receio em dar a vacina para ele, que tem asma, e tenho certeza de que ele vai ficar mais protegido. Tinha muito medo de ele pegar a doença e parar numa UTI”, ressaltou a mãe, emocionada.

A tarde foi de muita emoção também para outras mães e avós que levaram as crianças até a UBS do Guaçu Mirim – e entre os profissionais de saúde. Mais uma etapa da imunização que começa a ser cumprida pelo município. Das 600 doses disponíveis nesta primeira remessa, 261 agendamentos foram feitos. Por isso, um novo agendamento deverá ser aberto na próxima semana.

“Nós nos reunimos diariamente e discutimos as ações para atingir o maior número de pessoas imunizadas. E com as crianças não está sendo diferente. No começo sempre tem o receio, mas a procura começa a aumentar com o passar dos dias. Agora estamos esperando nota técnica do Estado para que possamos organizar os próximos grupos a serem imunizados”, explicou o secretário de Saúde.

Além de Estevan, os meninos Bernardo Cardoso Santiago Garcia, de 9 anos, Adrian Henrique Sales Melo, de 8 anos, e Davi Monteiro Silva, de 8 anos, também foram imunizados diante dos olhos atentos do prefeito Rodrigo Falsetti, que não escondeu a felicidade de acompanhar mais uma etapa da campanha de imunização.

“A vacina representa a esperança de que vamos vencer essa pandemia. Apesar do novo aumento dos casos, eles estão menos graves por conta da vacina. Eu, pai de uma menina de 7 anos, estou feliz de ver as crianças e os pais emocionados. Mesma emoção que vou sentir quando for trazer a minha filha”, disse.

  

Comentários