Missão cumprida: Prefeitura de Mogi Mirim fecha gripário

 

Encerramento das atividades acontece após fim de emergência em Covid e por finalização de contrato com o Governo Federal

O Ambulatório de Síndromes Gripais, instalado pela Prefeitura de Mogi Mirim de forma emergencial na Santa Casa da cidade, encerra suas atividades às 19 horas desta terça-feira (31) após cumprir com êxito o papel para o qual foi criado: o de atender, exclusivamente, os casos de Covid-19, no município.

Criado em abril de 2020, o ambulatório popularmente conhecido como gripário, funcionou 24 horas por dia com equipes formadas por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, farmacêuticos e auxiliares que evitaram ao máximo a propagação do novo coronavírus e a evolução da doença em pessoas positivadas. Não à toa, a vida de muitos mogimirianos foram salvas.

Vale lembrar que com a criação do gripário, os atendimentos da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) foram desafogados no período da pandemia e voltaram a acontecer de forma mais segura aos pacientes que procuravam à unidade por conta de outras patologias que não a Covid-19.

Agora, mais de dois anos depois, Mogi Mirim se torna uma das últimas cidades da região a encerrar as atividades de seu Ambulatório de Síndromes Gripais.

O encerramento acontece por fatores como avanço da vacinação, controle da pandemia e consequente diminuição de casos positivos da doença, principalmente os de casos graves.

Além disso, o encerramento se dá em cumprimento à Portaria do Ministério da Saúde nº 913/22 que encerra o estado de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) em decorrência da infecção humana pelo novo coronavírus e da revogação da Portaria GM/MS nº 188/2020.

Motivo pelo qual, o repasse do Governo Federal, destinado ao serviço exclusivo da patologia, foi cancelado, assim como o respaldo legal para manter os contratos vigentes.

Por essas razões, a partir de agora, a UPA da Zona Leste absolverá a demanda que o gripário teria.

Portanto, o munícipe com sintomas gripais pode procurar a unidade que estará com seus serviços reforçados e que contará com mais um médico no horário das 10 h às 22 horas.

Fora isto, a Prefeitura já estuda implementar a UPA II no município com um serviço mais complexo do que o ofertado no gripário, tanto em tamanho de equipes, em equipamentos, em insumos em saúde, o que garantirá um atendimento de qualidade à população.

  

Comentários