fbpx

Novo equipamento acelera automação do Laboratório de Análises Clínicas

O Laboratório Municipal de Análises Clínicas, que funciona anexo ao Hospital Municipal “Dr. Tabajara Ramos”, está ganhando mais autonomia operacional com a aquisição de novos equipamentos por meio de comodato. Um deles é um aparelho que automatiza a realização de exames hormonais e marcadores tumorais. O equipamento é topo de linha e coloca o Laboratório Municipal entre os melhores da região, destaca a coordenadora Estela Zenari.

Antes, os exames hormonais eram realizados em laboratórios credenciados, no limite da cota franqueada para a Secretaria de Saúde pela Diretoria Regional de Saúde de São João da Boa Vista. Eram 800 exames por mês. Com o novo equipamento, o Laboratório Municipal ganhará autossuficiência para a realização de exames de hormônio, como os de tireoide, recomendados para mulheres acima de 45 anos de idade, e os marcadores tumorais – estes para a Unidade de Oncologia do HM.

A meta é realizar 400 exames por mês, mas a Secretaria de Saúde continuará a usufruir da cota a que Mogi Guaçu tem direito junto à DRS de forma a não sobrecarregar o Laboratório Municipal. Este ano, o serviço alcançou a média mensal de 41 mil exames, sem contar os de dosagem hormonal.

O maior volume foi registrado em março de 2015, quando foram realizados 54 mil exames, ante a média mensal do ano de 38 mil procedimentos. Segundo Estela Zenari, o aumento brusco foi decorrente da epidemia de dengue.

O superintendente do HM, José Carlos De Carli Júnior, enfatiza que sem a aquisição de novos equipamentos teria sido muito difícil atender a demanda crescente. Atualmente, além do HM e das Unidades de Saúde, o Laboratório Municipal atende também a Penitenciária Estadual Feminina.

Nos últimos três anos, o espaço físico do laboratório foi reformado e ampliado. Com isso, a Secretaria de Saúde iniciou o processo de automação total da unidade, com novos aparelhos para Hematologia, Bioquímica, Coagulação, Urinálise e, agora, o equipamento para exames hormonais, tornando possível atender mais em menos tempo.

A próxima aquisição será a de um aparelho para Microbiologia, que permitirá diversificar o número de solicitações de exames e diminuir o tempo de respostas. A etapa seguinte é o interfaceamento dos aparelhos e setores, possibilitando resultados online.

Esse processo todo de aprimoramento tecnológico e as melhorias estruturais contribuíram para a implantação de programa de controle de qualidade externo pela Controllab, que conferiu ao Laboratório Municipal o “Selo de Proficiência em Análises Clínicas”.

Matéria: Assessoria de Comunicação de Mogi Guaçu

  

Comentários