O IPad “Dedo Duro”

Homem é detido por ter em posse um aparelho roubado

O que a bandidada de hoje, talvez,  ignore, ou se se façam  de trouxas mesmo, é que a maioria dos aparelhos portáteis e eletrônicos modernos possuem dentro de si um sistema quase impecável de localização em tempo real.

Foto meramente ilustrativa

Amigo leitor, eu mesmo, em 2020, tive um celular extraviado. É, a culpa foi minha, o cabeça de vento aqui, esqueceu o telefone sobre o caixa 24h, claro que depois de uns minutos lembrei! No entanto, já era tarde de mais!  Acionei a polícia e encontramos a localização exata do meu aparelho.
Não precisaria ter chego a este ponto, quando liguei e a pessoa ao ouvir a minha voz desligou o mesmo, aí tive que usar o privilégio tecnológico que esse novos aparelhos dispõe.
Mas por que contei essa história para você?  Contei, devido a um caso que aconteceu em Paulínia, na primeira quinzena de Janeiro, entenda o caso…

O Roubo do Carro…

De acordo com informações da Polícia Militar – PM, uma pessoa após ter sofrido um roubo no último dia 15 de janeiro, acionou o pedido de ajuda, por meio do 190.  A pessoa, segundo a polícia, comunicou que foram levados o veículo, celular e um IPad da marca Apple (avaliado em R$ 4.395,00 valor de mercado) e outros objetos pessoais que estavam dentro automóvel.
Pode ser uma imagem de texto que diz "POLICIA POLÍCIA MILITAR SÃO PAULO"

Foto Arquivo policial

IPad “Pede Socorro”

No entanto, depois de três dias da ocorrência,  ou seja, no dia 18, o IPad da vítima que foi “sequestrado” no roubo, começou a “gritar por socorro”, aí você pode dizer: “Ah, você está louco, como assim? IPad não fala!”,. Sim, você tem razão. Não fala como nós falamos. Porém, emite um outro código de comunicação. E, foi isso que o aparelho fez!
O equipamento começou emitir os sinais do local onde possivelmente “era o seu cativeiro”, ou seja, por meio do rastreio o objeto pôde ser localizado na Rua Antônio Pedro, no Centro de Pedreira, pelos policiais.
De posse dos dados, as equipes da PM foram até o local, que,  ao chegar no endereço,  encontram o aparelho de posse de um comerciante, que tentou se explicar.
O dono do comércio, no qual o aparelho estava acusando a localização, ao ser questionado, de imediato, informou aos policiais que havia comprado o objeto em Campinas pelo valor de R$ 300,00 para utilizar as peças.

Interceptador em Cana

Notícias :: Página Principal :: Portal do Ministério Público do Estado de Goiás

Foto Ilustrativa

Sem mais delongas, a PM encaminhou os envolvidos até a Delegacia da cidade de Pedreira, para prestar os devidos esclarecimentos, após ouvi-los, o delegado de plantão deliberou a prisão em flagrante pelo crime de receptação e o comerciante ficou recolhido à disposição da Justiça.
E o IPad? Certamente, foi devolvido ao dono.
Nunca se esqueça de ativar o sinal de rastreio e localização em seus equipamentos, um dia eles podem pedir por socorro…
Por: Márcio Nato Rodrigues
  

Comentários