Paraná domina números da categoria dos líderes de mercado

Maior força do grid, estado conta com mais pilotos e equipes na competição dos carros mais vendidos do Brasil

Local da primeira corrida da história da “categoria mais raiz” do automobilismo brasileiro, a Turismo Nacional, a cidade de Cascavel recebe no próximo final de semana a etapa de abertura da temporada 2022. Além de ser dotado de uma grande diversidade de marcas, o campeonato também reúne os modelos que são líderes do mercado nacional de veículos. São ao todo 16 modelos diferentes, sendo que quatro estão entre os dez carros mais vendidos no biênio 2020-2021, incluindo o primeiro colocado do ranking, o Chevrolet Onix. E, neste rico universo da indústria nacional, ninguém supera o Paraná em termos de pilotos e equipes. Além disso, o estado da Região Sul é o grande destaque esportivo da competição.

Ao todo, a Turismo Nacional reuniu 87 pilotos durante a última temporada. Deste total, 30 competidores são oriundos do Paraná, estado que responde por 34,5% de todo o grid da categoria. A título de comparação, Goiás, segundo estado com mais representatividade no campeonato do ano passado, contou com 16 competidores, ou 18,4% do total. Santa Catarina aparece em terceiro lugar neste ranking, com 12 pilotos, ou 13,8% do total. Só depois é que vem o estado mais populoso da federação, São Paulo: nove paulistas aceleraram na última temporada da Turismo Nacional, ou 10,3% do total.

O município de Cascavel, emblemático por ter sido o local da primeira corrida da história da Turismo Nacional, em 2017, teve sete pilotos no grid no ano passado, ficando só atrás da capital do Paraná, Curitiba, com oito representantes. Londrina tem cinco pilotos nesta lista.

Pilotos de 13 Estados – Além de Paraná, Goiás, Santa Catarina e São Paulo, também aparecem na lista Minas Gerais (com cinco competidores), Distrito Federal (3), Rio de Janeiro (3), Rio Grande do Sul (3), Ceará (2), Mato Grosso do Sul (1), Mato Grosso (1), Paraíba (1) e Pernambuco (1). Quatro das cinco regiões do Brasil estiveram presentes, em algum momento, no grid da temporada — Sul, com 45 pilotos; Centro-Oeste (21); Sudeste (17) e Nordeste (4).

Alguns destaques paranaenses são, por exemplo, Guilherme Sirtoli e Ted Barbirato, vice-campeão e terceiro colocado na categoria A, respectivamente; e André Jacob e Miguel Laste, campeão e vice na classe Sênior na última temporada.

Paraná tem mais equipes — Os paranaenses também lideram a relação das equipes que disputaram a última temporada na Turismo Nacional. Nada menos que 18 escuderias fizeram parte do campeonato em algum momento, colocando na pista um total de 36 carros. O número é consideravelmente maior que os demais estados.

Goiás, por exemplo, teve nove equipes na última temporada, enquanto Santa Catarina foi representada por sete escuderias. Distrito Federal e Rio Grande do Sul tiveram cinco equipes cada. São Paulo contou com três times e o Rio de Janeiro fecha a lista, com duas equipes.

A força cascavelense — Sete escuderias da Turismo Nacional em 2021 foram oriundas de Cascavel, superando até os números da capital, Curitiba, que contou com seis equipes. Mas foi um time de Toledo, a Sérgio Ferrari Racing, a responsável por preparar o carro do campeão da categoria Super, o catarinense Gustavo Magnabosco. E a equipe Cesinha Competições, chefiada por Cesinha Bonilha, conduziu André Jacob rumo ao bicampeonato da Sênior.

O Autódromo Zilmar Beux, onde a Turismo Nacional realizou a primeira corrida da sua história, vai receber a abertura da temporada 2022 nos dias 30 de abril e 1º de maio. O ingresso para o evento é 1 kg de alimento para cada um dos dias do fim de semana em Cascavel, no Oeste do Paraná.

Paraná na pista na Turismo Nacional
Piloto / Cidade
Categoria Super
Cesinha Bonilha (Londrina)
Leandro Zandoná (Cascavel)
Lucas Inoue (Londrina)
Rafael Barranco (Curitiba)

Categoria A
Algacir Sermann (Pinhais)
Brendon Zonta Gabardo (Curitiba)
Caíto Carvalho (Cascavel)
Edson Campana (Pinhais)
Eduardo Bacarin (Apucarana)
Eduardo Pavelski (Curitiba)
Evandro Maldonado (São José dos Pinhais)
Fabrício Lançoni (Curitiba)
Gefferson de Lima (Curitiba)
Guilherme Sirtoli (Cascavel)
Guto Baldo (Cascavel)
Júlio Sandini (Guarapuava)
Marcelo Andrade (Curitiba)
Marcelo Beux (Cascavel)
Miguel Laste (Toledo)
Nilton Rossoni (Curitiba)
Roberto Bonato (São José dos Pinhais)
Ted Barbirato (Londrina)
Toninho Carvalho (Curitiba)

Categoria B
André Jacob (Londrina)
Fábio Tokunaga (Maringá)
Lorenzo Massaro (Cascavel)
Pedro Paulo Scherner (Virmond)
Rafael Colombari (Maringá)
Rodrigo Pfeifer (Londrina)
Thiago Godoy (Cascavel)

Equipes paranaenses
Arabros Motorsport (Cascavel)
Baguá Racing (Curitiba)
Bonato Racing (São José dos Pinhais)
Cáus Motorsport (Cascavel)
Cesinha Competições (Londrina)
Cezarotto Motorsport (Cascavel)
Massaro Sports (Cascavel)
MD7/MD11 Esportes (Curitiba)
Porthack (Cascavel)
RB Motorsport (São José dos Pinhais)
Sérgio Ferrari Racing (Toledo)
Sermann Racing Sport (Curitiba)
Sivel Competições (Cascavel)
SR Competições (Curitiba)
STR Motors (Curitiba)
Stumpf Competições (Cascavel)
WC6 Motorsport (Curitiba)
Ymagawa Racing (Londrina)

  

Comentários