Participação da Itapirense na Copa São Paulo mobilizou até torcedores da região

Terminou com sensação de vitória a participação da Sociedade Esportiva Itapirense em sua primeira participação na Copa São Paulo de Futebol Júnior, a principal competição nacional do gênero. A partida que assinalou a despedida da equipe foi disputada na sexta-feira, dia 12 de janeiro, contra a forte equipe do Avaí de Santa Catarina, que venceu por 3×2 e se qualificou para a fase de oitavas de finais. Apesar da derrota, a equipe vermelhinha foi aplaudida em pé por quase quatro mil torcedores que foram ao Estádio Chico Vieira acompanhar ao jogo, que por si só foi repleto de emoções. A equipe visitante chegou a abrir 2×0 no primeiro tempo; ampliou para 3×0 no início da segunda etapa e quando tudo sinalizava para uma goleada (o Avaí figurou entre as melhores campanhas da primeira fase) da equipe catarinense, a garotada da Esportiva Itapirense foi buscar forças onde já não existia mais e diminuiu o marcador para 3×2. Empurrada pela torcida, teve ainda chance de empatar o jogo (que levaria para a disputa de pênaltis), mas se a vitória não veio, o reconhecimento chegou na forma de uma carinhosa manifestação dos torcedores, poucas vezes vistas no lendário estádio.

O grupo 19 da Copa São Paulo, sediado em Itapira, tinha ainda as equipes do Fortaleza (CE), Volta Redonda (RJ) e Estanciano (SE). A participação itapirense começou no dia 04, uma quinta-feira, com vitória por 3×2 sobre o Estanciano. No jogo seguinte, disputado em 07/01, empatou em 2×2 com o Volta Redonda e na quarta-feira, 10, novo empate em 2×2 com o Fortaleza, que lhe valeu a classificação em segundo lugar do grupo, atrás do Volta Redonda, em critérios de desempate.

Um dos legados mais positivos que a competição trouxe a Itapira foi a forma carinhosa com que a cidade abraçou sua equipe (patrocinada pelo IESI), comparecendo em peso aos jogos. Torcedores de cidades vizinhas como Mogi Guaçu, Lindóia, Jacutinga e, especialmente Mogi Mirim, foram vistos durante a realização das partidas, o que sinaliza com a possibilidade de que em 2019, a cidade possa repetir a dose e ser escolhida novamente como uma das sedes do torneio.

Matéria: ASCOM

  

Comentários