Professor do projeto Lutando pela Paz conquista medalha em Campinas

Rodrigo Van Der Bruggen, professor da escolinha de jiu-jítsu do projeto Lutando pela Paz, desenvolvido pela Prefeitura desde 2013, conquistou no último domingo, 8 de outubro, medalha na 4ª edição da Premium Cup BJJ, realizada no Ginásio Tênis Clube, em Campinas. A competição reuniu mais de 600 atletas de toda a região.

O lutador competiu na categoria Máster (até 64 quilos) e garantiu a terceira melhor colocação representando a Cidade das Flores. O campeonato, segundo ele, tem por objetivo fortalecer a prática o jiu-jítsu no interior paulista e expandir o esporte, praticado por homens e mulheres de todas as idades.

Feliz com a premiação, Rodrigo explica que a luta é muito importante para a formação dos jovens e proporciona entretenimento para a população. “O projeto Lutando pela Paz, da Prefeitura de Holambra, vem mudando a vida de crianças e jovens através do jiu-jítsu”, disse. “Sou grato ao município, à equipe Conexão Jiu-Jítsu e aos meus professores e companheiros de treino. Todos fazem parte dessa conquista”.

De acordo com o diretor municipal de Esportes, José Roberto Maganha Junior, os resultados positivos obtidos por Rodrigo e por alunos do Lutando pela Paz recentemente reforçam a importância do trabalho desenvolvido na cidade e a qualidade técnica dos profissionais envolvidos. “O Rodrigo é um atleta muito talentoso e competente. É um orgulho para nós que a escolinha esteja tão bem representada”, exaltou.

O projeto Lutando pela Paz atende mais de 50 crianças e jovens holambrenses com idade superior a 4 anos. “Integramos o jiu-jítsu em 2013 à grade de modalidades esportivas que a Prefeitura oferece gratuitamente aos moradores. É uma iniciativa que foi abraçada pelos jovens e que tem feito a diferença”, completa o diretor.

Os treinos são realizados três vezes por semana em horários variados. As inscrições para novos praticantes de jiu-jítsu ou qualquer outra modalidade podem ser feitas na sede do departamento, ao lado do Estádio Municipal, ou pelo telefone (19) 3802-4711.

Matéria: ASCOM

  

Comentários