fbpx

Programa Montana firma parceria comFMVZ-UNESP

O Programa Montana, que trabalha há mais de 20 anos na seleção e produção de touros compostos com foco na alta produtividade, firmou parceria com a Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da UNESP, campus de Botucatu (SP) para fornecer reprodutores para o rebanho comercial da universidade. O objetivo é fazer pesquisas com os produtos do cruzamento industrial entre Montana x Nelore, focando, essencialmente, na qualidade da carne.

O objetivo é fazer pesquisas com os produtos do cruzamento industrial entre Montana (foto) x Nelore

O objetivo é fazer pesquisas com os produtos do cruzamento industrial entre Montana (foto) x Nelore

“Estamos muitos satisfeitos com essa parceria com a FMVZ-UNESP/ Botucatu. É uma excelente oportunidade para mostrar a força da genética do Composto Montana e sua contribuição para a melhoria da qualidade da carne, além de outros atributos, como fertilidade, precocidade e ganho de peso”, comenta Gabriela Giacomini, gerente de operações do Programa Montana.

“A FMVZ-UNESP Botucatu conta com um sólido programa de melhoramento genético da raça Nelore, sendo integrante do PMGZ-ABCZ, e possui um segundo rebanho comercial com matrizes Nelore. Com o crescente interesse no uso de genética taurina em matrizes zebuínas para obtenção de heterose e melhoria de qualidade de carne, acreditamos que haja necessidade de maiores estudos com as diferentes opções de raças taurinas e compostos disponíveis no mercado. Pretendemos conduzir pesquisas envolvendo matrizes F1 Nelore-Montana bem como avaliação da qualidade da carne de animais com genética Montana terminados em pastagens e confinamento. O fato de que os touros Montana podem ser utilizados em monta natural foi bastante importante para a escolha do composto. A parceria existente com a USP/Pirassununga para avaliação genética dos animais também é uma grande vantagem”, destacam os professores Otávio Rodrigues Machado Neto e Cyntia Ludovico Martins, da UNESP Botucatu.

  

Comentários