fbpx

Projeto ajuda Santas Casas conquistem sustentabilidade

Desde o começo do ano o IDIS-Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social vem trabalhando num projeto para capacitar representantes de Santas Casas do Estado de São Paulo para captação de recursos e doações. O projeto é feito em parceria com Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes de São Paulo (Fehosp) e a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo. São mais de 100 Santas Casas ou Hospitais Filantrópicos participantes em todo estado, organizados em 11 grupos, para tornar mais fácil entender a realidade de cada instituição.

A programação das capacitações inclui a realização de três oficinas, 1, 2 e 3 de 20 horas cada, ministradas por professores convidados e pela equipe do IDIS. Três temas centrais são abordados nos treinamentos: como fazer um diagnóstico da situação de cada hospital e identificar as possíveis pessoas e organizações que podem ser mobilizadas; decidir quais sais as necessidades prioritárias e traçar um plano estratégico para sensibilização da comunidade; e, por fim, como implementar o plano, prevendo os pontos críticos que podem comprometer o sucesso.

Entre as oficinas, cada unidade recebe a visita de equipes do IDIS para um trabalho de coaching que verifica, in loco, como os participantes estão lidando com as ‘lições de casa’ que receberam. A ideia é que cada sessão sirva para retomar e consolidar o conteúdo a partir do que os profissionais encontram na prática.

A primeira rodada de treinamentos começou em janeiro e terminou em março, envolvendo quatro grupos de santas-casas, que se reuniram em quatro municípios: Ourinhos, Votuporanga, São Carlos e Limeira.

O segundo grupo começou esta semana e se estenderá até junho nos municípios de Araçatuba, Franca, Mogi Guaçu e São José dos Campos. Hoje, na Santa Casa de Franca, estão reunidos representantes de Batatais, Ipuã, Ituverava, Patrocínio Paulista, Pedregulho, Ribeirão Preto, São Joaquim da Barra e Sertãozinho.

MOGI GUAÇU
Na segunda-feira, dia 13, e até o dia 15, os participantes do grupo 3, de Mogi Guaçu, estarão iniciando os trabalhos na cidade com a Oficina 1.

A Santa Casa de Mogi Guaçu deverá receber representantes de Águas de Lindóia, Amparo, Bragança Paulista, Brotas, Campinas, Espírito Santo do Pinhal, Mogi Mirim, Mococa, Socorro e Valinhos.

E no dia 15 de abril, começa na Santa Casa de Misericórdia de São José dos Campos.

Ainda como parte do projeto, foi estabelecida uma rede virtual para uso dos hospitais participantes, e para sua interação com a Fehosp. Por meio de uma plataforma, os participantes terão acesso a um espaço virtual para compartilhamento de experiências, documentos de interesse, grupos específicos, realizar fóruns virtuais, postar fotos e vídeos, estabelecer uma sala de bate-papo.

  

Comentários