fbpx

Projeto “Vida de Saúde” é lançado em Jaguariúna

Na manhã de quarta-feira, 23 de março, a prefeitura de Jaguariúna organizou uma coletiva de imprensa para lançar o projeto “Vida de Saúde”. Na ocasião, o preparador físico e idealizador do projeto, Márcio Atalla, esteve presente para uma conversa com a impresa e para o pronunciamento oficial de abertura. Atalla falou sobre a expectativa de iniciar um projeto deste porte. “Nós queremos mostrar que a mais eficiente e mais barata medicina preventiva é movimentar o corpo, é o estilo de vida. A expectativa é mobilizar o maior número de pessoas para dar segmento na iniciativa”, frisou o idealizador.

O “Vida de Saúde” é um projeto inédito no Brasil que visa um estilo de vida mais saudável para a população, através de exercícios coletivos e individuais como caminhadas, passeios de bicicleta, oficinas de nutrição e aulas de diversos tipos nos parques públicos da cidade. Estão envolvidos na iniciativa as secretarias de saúde e educação, empresas e a Faculdade de Jaguariúna (FAJ) que contribuirá em parceria com os alunos da área de saúde no cadastramento da população.

Um dos principais motivos para que Jaguariúna fosse escolhida entre todas as outras cidades do país foi a existência do Cartão Cidadão, que possibilta ter o controle da população de forma computadorizada. Para além disso, o perfil da população, a quantidade de habitantes – 50 mil -, e os parques públicos distribuídos pelos bairros foram determinates para a escolha da cidade. O prefeito de Jaguariúna, Tarcisio Cleto Chiavegato, se mostrou satisfeito com a escolha da cidade e reforçou que sempre prezou por projetos que envolvam o meio ambiente, como a construção dos parques e academias o ar livre. “Eu quero agradecer pela escolha da cidade, tudo que se planta aqui vai pra frente. Nós temos que nos engajar nesse projeto”, afirmou.

O diretor institucional da Amil, Antonio Jorge Kropf, empresa que patrocina o “Vida de Saúde”, também esteve presente na cerimonônia de inauguração e destacou a importância do projeto. “A prevenção e os cuidados pessoais precisam ser o alicerce de um modelo de saúde”, destacou o médico e diretor.

O projeto

Pensado para melhorar a qualidade de vida da população e para mostrar a importância da saúde preventiva, o “Vida de Saúde” terá respaldo científico através da colaboração de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) que registrarão o antes e depois dos participantes do projeto e as mudanças de comportamento e hábitos feito em massa. Atalla afirma ainda, que em posse destes dados será possível mensurar o quanto a prevenção pode influenciar nos gastos com a saúde. “Nós iremos divulgar esses resultados práticos através de um documentário, assim como os científicos. Eu quero que Jaguariúna seja um grande laboratório, um legado, para mostrar que é possível mudar os hábitos de uma população”, enfatizou.

A população será cadastrada por meio do Cartão Cidadão, iniciativa crucial para a escolha da cidade de Jaguariúna como cidade modelo e meio facilitador de identificação e registro dos participantes. Após esse cadastramento, serão avaliados exames laboratoriais (glicose, colesterol, triglicérides, entre outros), circunferência abdominal, IMC (Índice de Massa Corporal), pressão arterial, nível de atividade física, padrão alimentar e estado de saúde. Esses mesmos dados serão comparado ao final do projeto para validar o objetivo da proposta. Os postos de cadastramento, a princípio, serão as UBSs e as 53 escolas do município, com início previsto para a 2ª quinzena de abril.

Para facilitar a interação entre preparador físico e a população, uma plataforma única e exclusiva, nomeada “Oi, Atalla!” foi projetada para cadastrar todos os moradores e acompanhar a evolução dos principais indicadores de saúde e estilo de vida da população da cidade. Com ela será possível que cada pessoa simule os treinos e anote todas as suas atividades diárias, além de marcar, automaticamente, quando o usuário está se movimentando.

A largada oficial do “Vida de Saúde” está marcada para o dia 30 de abril, com uma caminhada partindo do Centro Cultural, em Jaguariúna. O projeto tem 7 meses de duração, com previsão de término ao final de novembro.

Caroline Belini

  

Comentários