Psicopedagoga lança livro infantil antirracista

Qual o lugar da criança negra no mundo?

Psicopedagoga utiliza representatividade na infância para protagonizar lançamento infantil

É na infância que se descobre o espaço no mundo. Seja nos livros, na televisão, nos brinquedos, todas as crianças precisam ser reconhecidas como parte da sociedade. Para auxiliar no sentimento de pertencimento e representatividade negra na infância, a psicopedagoga Liliane Mesquita utiliza a literatura e promove a inclusão no lançamento Onde é o lugar de Dandara?.

Dandara é convidada para ser protagonista em uma peça da escola. Ela nega o papel com a justificativa de que, por ser negra, não pode ser uma princesa.  Este foi relato real de uma aluna de Liliane, que decidiu incluir o recorte no livro para mostrar a outras crianças que todas podem ser princesas, independentemente do tom da pele.

“Veja, Dandara, o seu lugar é aqui! – aqui, onde? nesta sala? – não! o seu lugar é lá! – a professora mostrou a janela, caminhou com Dandara, aproximaram-se da janela e apontou – o seu lugar é o mundo! o seu lugar é aonde você quer ir! você é capaz de ser quem você quiser!”
(Onde é o lugar de Dandara?, p.14)

Assim como tantas Dandaras, meninas e meninos lidam diariamente com os olhares por busca de padrões e com as dificuldades impostas pelo preconceito. A causa antirracista acompanha a autora carioca em outras ações, como orientadora educacional e dinamizadora de leitura no município de Duque de Caxias, e em seu canal no Youtube, Li histórias.

Sobre a autora: Liliane Mesquita é natural do Rio de Janeiro e reside na cidade de Duque de Caxias. Formou-se em Pedagogia e Psicopedagogia Institucional. Foi docente no SENAC Baixada Fluminense e outras instituições privadas. Atualmente, trabalha na Prefeitura Municipal de Duque de Caxias onde atua como Orientadora Educacional e Dinamizadora de Leitura, estimulando as crianças ao mundo literário, com o auxílio de músicas, teatro e empréstimos de livros para os alunos e suas famílias.

  

Comentários