Saúde de Holambra fecha ano com mais de 138 mil atendimentos

A rede municipal de Saúde de Holambra realizou em 2017 mais de 138 mil atendimentos na Policlínica e nas unidades básicas dos bairros Imigrantes, Alegre, Pinhalzinho e Morada das Flores (Santa Margarida) – um fluxo médio de 11.500 assistências por mês em consultas agendadas e de pronto-atendimento, consultas com especialistas e odontologistas e sessões de fisioterapia.

Os dados, divulgados pelo departamento municipal de Saúde, consideram procedimentos realizados até a última terça-feira, 19 de dezembro. Além dos atendimentos, a rede deu suporte a aproximadamente 50 mil receitas através da dispensação gratuita de mais de 200 mil medicamentos.

“Estamos investindo fortemente em setores essenciais como saúde para garantir aos moradores serviços eficientes, rápidos e de qualidade. O volume de recursos empregados pela Prefeitura na saúde de Holambra cresceu mais de 50% nos últimos quatro anos”, destacou o prefeito Fernando Fiori de Godoy.

O levantamento mostrou ainda que foram realizados esse ano 84.059 exames laboratoriais, 2.997 ultrassonografias e 359 tomografias – considerando procedimentos feitos na cidade ou em hospitais de referência da região. Além disso, foram realizadas também 510 mamografias na cidade e outras 107 em ambulatórios próximos, como o AME de Amparo (SP).

“Demos início esse ano à oferta de exames de mamografia na cidade, eliminando a necessidade de locomoção. Isso ampliou a procura e o atendimento”, afirmou o diretor da pasta, Valmir Marcelo Iglecias.

Segundo Valmir, todas as consultas e exames realizados por holambrenses fora da cidade dispõem de transporte gratuito aos pacientes, custeado pela Prefeitura. Em 2017 a frota do departamento somada rodou, ao todo, cerca de 645 mil quilômetros.

“Essa estrutura de atendimento só é possível graças ao investimento que é feito hoje pelo município em saúde. Quem conhece a realidade de outras cidades do Estado e do país sabe que a qualidade da assistência em saúde,

  

Comentários