Secretaria de Saúde de Mogi Guaçu realiza testes rápidos em pacientes em quarentena domiciliar

Além dos testes em casos graves, que foi o primeiro protocolo adotado tanto pelo Ministério da Saúde quanto pela Secretaria Municipal de Saúde, agora casos mais simples, em que é constatado síndrome gripal no paciente, também estão sendo examinados através do teste rápido.

O procedimento é realizado após o monitoramento feito pela Secretaria de Saúde, a partir dos postos de saúde, para verificar a evolução do caso. É importante ressaltar que, por motivos preventivos, todo caso de síndrome gripal aparece no quadro de suspeitos.

Quando o morador dá entrada no Hospital Municipal “Doutor Tabajara Ramos” ou nas unidades de saúde espalhadas pelo município com sintomas de gripe, que são similares aos da Covid-19, é entregue a ele um termo de isolamento de 14 dias, contados a partir da data de início dos sintomas, e é criada uma ficha com todos os dados do paciente.

A partir daí a Secretaria de Saúde encaminha estas informações para o posto de saúde mais próximo da residência do munícipe e a equipe do local passa a ligar diariamente para o paciente, verificando as condições do mesmo.  Após sete dias, caso haja evolução no caso, o paciente é convocado para realizar o teste rápido.

O teste rápido é um procedimento simples e que aponta resultados em apenas 15 minutos. A equipe responsável pela realização do exame, que no total são três enfermeiras, coleta sangue do paciente e aplica no dispositivo que analisa a amostra.

Caso o resultado seja positivo, os profissionais de saúde orientarão o munícipe em como conduzir corretamente a quarentena e notificarão a Vigilância Epidemiológica do novo registro.

Entre os dias 18 e 26 de maio foram realizados 36 testes rápidos em munícipes que eram monitoradas enquanto estavam em casa, sendo 17 resultados positivos e 19 negativos. Vale ressaltar que serão examinadas somente pessoas que já foram até uma unidade de saúde e notificaram a mesma sobre os sintomas e o possível caso.

Mesmo realizando os testes, é importante lembrar que atualmente não existe tratamento para a Covid-19. Diversas pesquisas avançaram nos últimos dias, mas não existe remédio que seja a cura ou vacina para a doença.

O isolamento social é a única maneira de controlar a disseminação do vírus no município, portanto, o munícipe deve permanecer em casa e sair em momentos imprescindíveis. Ao sair, use a máscara, pois além de ser obrigatória em todo o estado, ela diminui os riscos de contaminação.

  

Comentários