Secretarias Municipais e autarquias se unem para ações de combate à Dengue

O aumento dos casos de dengue tem preocupado a Secretaria Municipal de Saúde. Ações já estão sendo colocadas em prática a fim de combater o avanço da doença e evitar o crescimento desordenado dos números. O município soma, até o momento, 746 exames positivos para dengue e mais de duas mil notificações. A região do Ypê é a que mais registra casos e já passou por serviços de nebulização.

Na manhã da última quinta-feira, dia 28 de abril, uma reunião foi promovida pela Saúde no Teatro Tupec, do Centro Cultural, com representantes de todas as Secretarias Municipais e autarquias. O prefeito Rodrigo Falsetti e o vice-prefeito Major Marcos Tuckumantel participaram e pediram o empenho de todos. Durante o encontro, um planejamento estratégico começou a ser formado a fim de que ações de combate à dengue sejam colocas em prática.

Uma das ideias é promover o Dia D para a recolha de lixo e entulho na cidade. A data está sendo definida, mas, inicialmente, a ação será realizada no dia 14 de maio com a participação de servidores, voluntários e de atiradores do Tiro de Guerra.

“São ações simples que podem evitar a proliferação do mosquito. Precisamos de uma estratégia e de uma somatória de esforços para enfrentarmos mais essa fase difícil após vencermos a batalha que foi a pandemia da Covid-19”, comentou o prefeito, que pediu a união de todos para que as ações sejam colocadas em prática o quanto antes. “Uma ação forte e efetiva para mostrarmos para a população que a dengue é uma doença séria”, ressaltou.

O secretário de Saúde, Gildo Martinho de Araújo, pontuou que o aumento dos casos de dengue já foi assunto discutido no Departamento Regional de Saúde (DRS) de São João da Boa Vista e que os municípios estão empenhados em promover ações para combater à doença. “Nós temos um cenário preocupante por causa do aumento dos casos positivos. A pandemia da Covid-19 fez com que esse assunto deixasse de ser discutido, mas a doença continuou e temos um novo desafio pela frente”, comentou.

A Secretaria Municipal de Saúde tem reforçado o trabalho rotineiro, como a visita de orientação às residências, bloqueios de casos suspeitos e confirmados, eliminação de criadouros e aplicação de inseticida. Agora, com a ajuda das demais pastas, outras ações serão desenvolvidas, como o Dia D para a limpeza das áreas que servem como bolsões de lixo e de outros locais que estão acumulando entulho.

Outras ações foram definidas, como a vistoria dos prédios públicos e dos imóveis fechados, apresentação de teatro e contação de história nas escolas municipais e nas unidades do Centro de Referência de Assistência Social (CRASs), além da intensificação das informações sobre a doença em todos os setores da Prefeitura e autarquias. A Secretaria de Comunicação produziu material informativo e uma campanha publicitária será feita.

“O ideal é não termos o local para o mosquito Aedes Aegypti nascer. As visitas dos agentes têm esse objetivo, além do trabalho de orientação com os moradores, que são os responsáveis pela limpeza de suas casas. É importante que quem tiver qualquer sintoma procure uma unidade de saúde”, destacou a bióloga da Secretaria Municipal de Saúde, Cristiana Monteiro Ferraz.

Dengue
O vírus da dengue é transmitido pela picada da fêmea do Aedes Aegypti, um mosquito diurno que se multiplica em depósitos de água parada e acumulada nos quintais e dentro das casas. Em alguns casos, a ausência de sintomas faz com que a doença passe despercebida; em outros, ocorrem complicações graves que podem levar a óbito.

Os principais sintomas são: febre alta (39ºC a 40ºC), dor de cabeça; prostração; dores musculares, nas juntas e atrás dos olhos; vermelhidão no corpo (exantema) e coceira. Anorexia, náuseas, vômitos e diarreia não volumosa podem estar presentes, mas são menos frequentes.

  

Comentários