Unidade da Rede Lucy Montoro em Mogi Mirim recebe certificação internacional

Prestes a completar 10 anos sob gestão do Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês, o Serviço de Reabilitação Lucy Montoro de Mogi Mirim conquistou, pela segunda vez consecutiva, a acreditação máxima da CARF (Commission on Accreditation of Rehabilitation Facilities) válida por mais 3 anos, que atesta o comprometimento da instituição em melhorar a qualidade e a segurança dos processos que envolvem a reabilitação dos pacientes, atendendo aos padrões internacionais.

Para alcançar novamente esse mérito, desde a sua última acreditação, em dezembro de 2018, a unidade tem investido constantemente na melhoria da experiência do paciente e do colaborador, promovendo adequações em seus processos assistenciais e administrativos, desde treinamentos para a capacitação dos profissionais a ações de conscientização e inclusão da pessoa com deficiência, no intuito de aprimorar a qualidade dos atendimentos e propiciar melhor qualidade de vida à pessoa com deficiência (PCD).

Desta forma, o Lucy Montoro consolida seu protagonismo internacional relativo à qualidade dos processos desenvolvidos em seus programas de reabilitação, reconhecimento alcançado por meio do empenho e dedicação de todos os profissionais da unidade, sob a diretriz do Instituto Sírio-Libanês.

Sobre o Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês:

O Instituto nasceu em 2008 como uma ramificação do Hospital Sírio-Libanês inteiramente voltada aos pacientes do SUS, no intuito de cumprir a missão de retornar à sociedade brasileira a acolhida obtida pelos imigrantes sírio-libaneses no país.

Até meados de 2021, o Instituto era responsável pela gestão de três hospitais públicos (Hospital Municipal Infantil Menino Jesus, Hospital Geral do Grajaú e Hospital Regional de Jundiaí), um Ambulatório Médico de Especialidades (AME Dra. Maria Cristina Cury de Interlagos) e um serviço de reabilitação (Lucy Montoro de Mogi Mirim), que integram as redes municipal e estadual de São Paulo.

A partir de agosto de 2021, a organização social ampliou seu portfólio de atuação com a incorporação do Atendimento Multiassistencial (AMAS), localizado na região da Santa Cecília, em São Paulo/SP, administrado em parceria com a Umane (antiga Associação Samaritano), primeira unidade privada de saúde.

Foi também firmado um contrato de gestão com o Governo do Estado de São Paulo para gerenciar o Ambulatório Médico de Especialidades de Jundiaí (AME Dona Maria Lopes), cuja operação teve início em janeiro de 2022, totalizando 7 unidades administradas pelo Instituto.

  

Comentários