Vacina contra a febre amarela está disponível em todos os postos de saúde de Mogi Guaçu

A Secretaria de Saúde de Mogi Guaçu registrou aumento na procura da vacina contra a febre amarela, disponível em todas as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e USFs (Unidades de Saúde da Família) do município. Neste ano, até o dia 16, foram aplicadas 1.444 vacinas.

A Vigilância Epidemiológica informa que não existe falta de vacina na cidade. Quando o estoque está baixo, novos lotes são requisitados para que a demanda seja atendida imediatamente. Das 1.444 vacinas aplicadas neste ano, 1.318 foram dadas dos dias 8 a 16. Na segunda e terça-feira, dias 15 e 16, foram registradas 703 imunizações em Mogi Guaçu.

Essa procura aumentou principalmente em virtude da divulgação que vem sendo feita pela imprensa. Esse “alarmismo” sempre é maior nos primeiros meses do ano. A partir de abril, a procura diminui nos postos.

As vacinas podem ser encontradas nas unidades de saúde local, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 15h30. Por enquanto, não haverá nenhum esquema especial de vacinação aos finais de semana.

Isso porque o Município de Mogi Guaçu não é considerado área de risco, mas Área de Recomendação de Vacina, como as demais cidades sob a jurisdição da DRS de São João da Boa Vista.

Podem receber a vacina crianças a partir dos nove meses de idade até idosos com 60 anos. Idosos com mais de 60 anos podem ser vacinados desde que mediante avaliação médica. Portadores de doenças crônicas (comorbidades) e de HIV também podem ser imunizados contra febre amarela, desde que por recomendação médica.

A vacina é contraindicada para grávidas e mulheres que amamentam crianças com menos de seis meses, alérgicos a ovos e derivados, pacientes com câncer em tratamento de quimioterapia ou radioterapia.

A Vigilância Epidemiológica esclarece que as pessoas que já foram vacinadas não precisam tomar outra dose porque já estão imunizadas contra a febre amarela.

A Febre Amarela é uma doença silvestre. Os últimos casos de febre amarela urbana registrados no Brasil ocorreram em 1942, no estado do Acre. A doença é transmitida principalmente por dois mosquitos, o Haemagogus e o Sabethes, e, mais raramente, pelo Aedes aegypti.

O vírus da Febre Amarela não é transmitido diretamente dos macacos aos humanos. Estando o macaco infectado, a doença pode passar para humanos através da picada do mosquito.

A febre amarela é marcada por sintomas como dores nas costas, no abdômen ou nos músculos, calafrios, fadiga, febre, mal-estar ou perda de apetite.

A doença também pode causar enjoo ou vômito e delírio, e é comum dores de cabeça, pele e olhos amarelados ou até mesmo sangramento. Porém, a avaliação médica é sempre imprescindível para um diagnóstico mais preciso e o tratamento mais adequado.

Matéria: ASCOM

Rede pública de saúde oferece vacinação contra a febre amarela
Centro de Saúde de Brasília nº 8, 514 Sul, Plano Piloto, Brasília, DF, Brasil 17/1/2017 Foto: Andre Borges/Agência Brasília.
A Secretaria de Saúde recebeu nesta semana do governo federal 25 mil doses da vacina contra a febre amarela. O quantitativo faz parte da remessa mensal e é distribuído de acordo com a demanda de cada região administrativa. Segundo a pasta, lotes extras estão sendo enviados pelo Ministério da Saúde prioritariamente aos locais com maior incidência de casos, como Espírito Santo, Minas Gerais e São Paulo

  

Comentários