Agentes de Saúde fazem arrastão contra dengue

Agentes comunitários e de saúde estão fazendo arrastões para eliminar criadouros nos bairros Assad Alcici e Jardim Magali. Os dois concentram as maiores incidências de casos de dengue de 2019. Na atualização desta quarta-feira, 22 de maio, dos 89 casos de dengue positivos registrados, 15 foram do bairro Assad Alcidi e 9 do bairro Jardim Magali.

Na última quinta-feira, 16, os agentes estiveram no bairro Assad Alcici agindo casa a casa retirando todo material que possa vir a se tornar um criadouro do mosquito. Nesta semana, a ação acontece no bairro Jardim Magali. No Centro, que também voltou a ter casos, e nos bairros Della Rocha II e III está sendo feito bloqueio contra criadouros.

Além do objetivo de limpeza de criadouros, a ação também é fiscalizadora. Conforme determinam as leis municipais nº 5.462 de 10/12/2015 e nº5.560 de 15/12/2016, em imóveis onde os agentes encontram larvas ocorre a notificação ao proprietário e o documento é enviado à Vigilância Sanitária para emissão do auto de infração, cuja multa varia de R$ 460,62 a R$1.401,89 dependendo do tipo do imóvel, podendo dobrar em caso de reincidência. Somente em 2019, já foram lavrados 65 Autos de Infrações.

Casos de dengue por bairro (atualizados em 22 de maio de 2019): 79 autóctones

Assad Alcici: 15

Bairro indeterminado: 02

Boa Esperança: 02

Centro: 09

Cubatão: 03

Della Rocha: 02

Dr. José Secchi: 01

Flávio Zacchi: 01

Humberto Carlos Passarela: 02

Istor Luppi: 02

Jardim Magali: 09

Jardim Ivete: 01

Jardim Paraíso: 01

Jardim Raquel: 07

Parque Progresso: 01

Parque São Francisco: 02

Parque São Jorge: 01

Parque São Lucas: 02

Pé no Chão: 04

Penha do Rio do Peixe: 04

Santa Bárbara: 02

São Vicente: 06

 

Casos Importados: 8
Araraquara (SP): 02

Caçapava (SP): 01

Campinas (SP): 01

Mogi Guaçu (SP): 01

Mogi Mirim (SP): 02

Monte Sião (MG): 01

 

Casos indeterminados: 2

  

Comentários