Ano Novo: confira o cardápio da sorte preparado pelo docente do Senac

Docente do Senac Mogi Guaçu conta sobre o misticismo em torno da mesa e quais comidas são favoráveis para a data

Mesmo sem qualquer embasamento lógico, algumas tradições são passadas de geração em geração e esse é o caso das superstições envolvendo o Ano Novo. Assim, além de pular as sete ondinhas e escolher a cor correspondente aos desejos do ano, há ainda as “comidas da prosperidade”. “O misticismo em torno do alimento surge com a ideia de transformação, encantamento e a hospitalidade em si. Com o passar dos anos, os homens foram associando algumas comidas aos determinados tipos de energia ou de sentimentos, isso foi se propagando e hoje existem diversos tipos de crenças”, explica o docente da área de gastronomia do Senac Mogi Guaçu, Vinícius Sanches.

Se o conceito é em favor de êxito e positivismo, nada de preparações feitas com aves, por exemplo. “Os peixes são associados à capacidade de procriação em quantidades enormes e, por isso, acredita-se que tragam abundância e fertilidade; o porco também é visto como símbolo de boas energias e progresso para a ceia, pois fuça para frente. Mas as pessoas evitam aves, principalmente as que ciscam, pois o movimento é feito para trás e essa ação traria um retrocesso para o ano que há de entrar!”, comenta Vinícius.

O docente conta ainda que na ceia dos supersticiosos nenhum item é colocado à mesa  à toa, tem sempre um significado. E, como ninguém quer dar “sopa” para o azar, seguem alguns alimentos que não podem faltar:

Arroz: por ser o principal alimento de muitos povos, o arroz, assim como outros cereais, simboliza riqueza, abundância, fertilidade e prosperidade, por isso também é costume jogar arroz nos noivos após o casamento. É como estar desejando tudo isso para o novo casal.

Lentilhas: a semelhança das lentilhas com moedas fez com que as pessoas passassem a relacionar o consumo de lentilhas com a prosperidade financeira.

Macarrão: fios longos são associados com vida longa. Não devemos consumir massas curtas e jamais cortar ou quebrar os fios do macarrão.

Oleaginosas: são consumidas nas ceias de Natal e Ano Novo, pois são relacionadas com a fartura, fertilidade e prosperidade.

Maçãs: a fruta representa o desejo e também a vida. Acredita-se que o  seu consumo na ceia de Réveillon atrai amor no ano que se inicia.

Uvas: são percebidas como sinal de prosperidade e fartura e estão presentes na ceia seja na forma desidratada (uva passa), fresca, seja em forma de suco, vinhos e espumantes.

Romãs: a tradição manda comer sete grãos na ceia de Ano Novo para atrair dinheiro; deve-se fazer um pedido para cada um deles e guardar as sementes limpas e secas na carteira até o próximo Ano Novo. Elas também simbolizam fertilidade.

  

Comentários