Atletas do Projeto Jiu- Jitsu JNV conquistam medalhas em Paulínia

Os atletas do Projeto Jiu-Jitsu Jovens na Visão (JNV) realizado em Artur Nogueira, participaram de um campeonato de Jiu-Jitsu realizado na cidade de Paulínia no último final de semana e conquistaram nove medalhas. Foram 11 atletas do Projeto JNV que estiveram lutando com atletas de alto nível de equipes fortes de todo Estado de São Paulo, como por exemplo, GFT-Team, Grace Barra, Aliance, Paraíba Jiu-Jitsu e Zenith.

Apesar do pouco tempo de treino os atletas nogueirenses conquistaram 9 medalhas, sendo 6 de ouro, 2 de prata e 1 de bronze. De acordo com o professor do Projeto JNV e faixa marron de Jiu-Jitsu, Willy Duarte, apesar do pouco tempo de treino os atletas da JNV estão conquistando ótimos resultados nos campeonatos que participam. “Estamos bastante satisfeitos e otimistas com os resultados dos atletas da JNV, pois apesar do pouco tempo que temos de treinos, estamos conseguindo vitórias em lutas contra atletas de altíssimo nível”, disse.

Os atletas que conquistaram medalhas de ouro foram: Willy Duarte (faixa marron); Anderson Brito, conhecido por Beiço, (faixa roxa); Ana Beatriz Xavier (faixa branca/infanto juvernil), José Matheus Barbosa Moura (faixa branca/juvenil); Adam Duzzi Fernandes (faixa branca/infanto juvenil)) e Jhonathan Candido do Amaral (faixa branca).

Os medalhistas de prata foram: Murilo Oliveira dos Santos e Kevin Leonardo Xavier ( ambos faixa branca). O ganhador da medalha de bronze foi Gabriel Freitas (faixa branca/adulto).

Para o atleta faixa branca/infanto juvenil Adam Duzzi fernandes “Foi uma grande alegria ganhar essa medalha de ouro logo no meu primeiro campeonato. No início fiquei nervoso, mas depois fiquei muito feliz. Ainda pretendo chegar na faixa preta sempre competindo pela equipe JNV”, conta.

Já a atleta faixa branca/juvenil Ana Beatriz Xavier contou que também ficou muita feliz com as vitórias e a conquista da medalha de ouro. “Este foi meu segundo campeonato e fiquei muito feliz com a conquista da medalha de ouro”.

O professor Willy também destacou que apesar da pouca estrutura e a falta de patrocínio os atletas são muito esforçados e a maioria está no Projeto JNV desde o início em dezembro do ano passado. “Por se tratar de um projeto social, temos a necessidade de patrocínio para os atletas que não têm condições de pagar os custos elevados de participação nos campeonatos”, concluiu.

projeto

  

Comentários