Aulas na EMEF “Antonio Giovani Lanzi” são suspensas para reformas

As aulas na EMEF “Antonio Giovani Lanzi”, na Vila Paraíso, estão suspensas a partir desta quinta-feira, dia 28, em razão da necessidade de reformas para corrigir problemas decorrentes de infiltrações em alguns pontos do prédio. A Secretaria de Educação ainda não definiu para onde os alunos serão transferidos, mas a expectativa é de retomar as aulas na próxima semana, provavelmente na terça-feira.

A SOV (Secretaria de Obras e Viação) vinha monitorando a situação há cerca de um ano e há 30 dias iniciou testes para avaliar se as trincas e fissuras em algumas paredes e tetos e o recalque de parte do piso apresentavam aumento de dilatação. A conclusão foi de que não aumentaram e que não existe risco iminente de queda, mas, por precaução, para segurança dos alunos e tranquilidade dos pais, a Secretaria de Educação optou pela suspensão das aulas.

A inspeção realizada pelo secretário de Obras e Viação, Salvador Franceli Neto, no final do mês passado, foi acompanhada pelo vereador Luiz Zanco Neto e o presidente da Proguaçu, Luiz Wanderley Brunheroto. Nesta quarta-feira, 27, estiveram presentes os vereadores Natalino Antonio da Silva e Guilherme de Souza Campos.

O setor de engenharia da SOV já orçou o custo das obras em R$ 113 mil para abertura de licitação para contratação da empresa que executará o serviço, mas o secretário Salvador Franceli Neto está tentando fazer a contratação em caráter emergencial para que as reformas comecem o quanto antes. A previsão é de que as obras sejam concluídas no prazo de 60 a 90 dias.

A EMEF “Antonio Giovani Lanzi” é um dos três estabelecimentos de ensino mais antigos de Mogi Guaçu, com mais de 60 anos de atividade. Atualmente, tem cerca de 200 alunos no período da manhã e 200 no período da tarde. Como são 10 salas de aulas em cada período, a Secretaria de Educação busca um outro local com igual capacidade para receber os alunos provisoriamente.

  

Comentários