Bloco da Vaca completa 88 anos de paixão e história no Carnaval nogueirense

O Bloco da Vaca está completando 88 anos de paixão e história no Carnaval nogueirense. O bloco mais antigo e tradicional da cidade já está com tudo pronto para desfilar na avenida no domingo (11) e nna Terça-feira (13). A bateria do bloco também está afinada para empolgar os foliões na avenida.

De acordo com Eduardo Pietrobon (Duda) um dos responsáveis pela organização do bloco, este ano foram confeccionadas quatro “vacas” grandes e uma “vaquinha” para o desfile dos Filhos da Vaca. O corpo da “vaca” é uma estrutura feita em cipó amarrado com arame que é coberto com borracha. Esta estrutura é recoberta com espuma e por cima vai um tecido com pinturas e cores variadas. Já as cabeças são originais de vaca mesmo.

A confecção das “vacas” está a cargo de Ninão, auxiliado por Pedro e Levi com a coordenação de Lello Towsend, considerado o “pai da vaca”. A bateria do bloco está a cargo do mestre David Martins e a organização geral fica a cargo de Duda, Cridinho e Gordinho.

De acordo com David a bateria conta atualmente com 70 ritmistas entre homens e mulheres de várias idades e também algumas crianças que participam acompanhadas dos pais. Um dos mais antigos ritmistas é José Luiz da Silva, que toca há 25 anos na bateria da Vaca. A mascote do bloco é a pequena Lara com apenas 4 anos de idade.

Como novidade para este ano a bateria do Bloco da Vaca terá uma nova Rainha, mas para quem ainda não sabe será uma surpresa. Mas é claro que será um homem vestido de Rainha de Bateria que irá carregar a bandeira do bloco.

Duda explicou que o Bloco da Vaca é uma verdadeira paixão dos nogueirenses e de todos os turistas que visitam a cidade durante o Carnaval. Segundo ele, o bloco arrasta uma verdadeira multidão de foliões, sempre com a tradição dos homens virem vestidos de mulher. “Nós colocamos a “Vaca” na avenida, mas depois é o povo que a conduz. Independente do número de pessoas que estiverem no bloco é sempre muito contagiante”, afirma.

De acordo com Leandro Queiroz (Gugu) que também é ritmista da bateria, o Bloco da Vaca foi tombado como Patrimônio Imaterial do Município e reconhecido como Patrimônio Imaterial do Estado.

Há 88 anos o Bloco da Vaca faz história e apaixona pessoas de todas as idades que fazem o Carnaval de Artur Nogueira.

  

Comentários