Caso Isis Helena toma novos rumos

Após a Policia Civil encontrar o corpo de Isis Helena, no bairro duas pontes em Itapira no final do mês de abril, o caso pode ter uma reviravolta.

Em coletiva no dia 29 de abril, delegado seccional José Antônio Carlos de Souza e a delegada da DIG – Delegacia de Investigações Gerais, Dra. Edna Elvira Salgado Martins, a mãe Jennifer Natalia Pedro teria indicado o local onde enterrou a criança.

Quase três meses depois a defesa da mãe aponta que o corpo encontrado pode não ser da menina. A advogada Luiza Helena Sanches, assumiu a defesa de Jennifer e diz que o laudo foi inconclusivo, o que levou a família da acusada a contratar um perito para fazer uma nova pericia nos restos mortais da criança.

Isis Helena estava desaparecida desde o dia 02 de março. E no dia da prisão da acusada ela alegou que teria jogado o corpo no rio, mas posteriormente voltou a trás e confessou que teria enterrado o corpo nu em uma cova próximo ao rio.

Com a confissão o Ministério Público acatou o pedido de prisão preventiva de Jennifer. Depois de mudar a versão, os policiais foram até o local indicado e encontraram o corpo da criança e o mesmo levado ao Instituo Médico Legal – IML de Mogi Guaçu, que aponta o laudo como inconclusivo, tanto pela causa mortis e se o corpo é mesmo da criança.

A advogada em entrevista a Record TV, informou que o perito contratado teria encontrado várias adversidades, como tamanho do crânio, arcada dentaria, além de outros dados que apontam que o corpo pode não ser de Isis.

O exame de DNA realizado ainda não ficou pronto, o que pode desvendar o mistério. Dra. Luiza Helena diz que o processo possui muitos erros e que em toda sua carreira nunca viu tanta falha em toda sua carreira. Ainda afirmou que irá oferecer a defesa de Jennifer e intimar testemunhas.

“Tudo que for necessário fazer para concluir que o corpo não é de Isis será feito. Iremos pedir tudo que seja de direito para que constate que o corpo realmente não é da menina. Às vezes tem alguém pagando por algo que não cometeu”, finalizou a advogada.

  

Comentários