fbpx

Comissão julgadora do “Luzes de Natal” já avalia as fachadas

O Concurso “Luzes de Natal 2015”, realizado pela Secretaria de Cultura e Turismo de Pedreira vai premiar as melhores decorações de Natal da Cidade, com Cartões de Prata (aos primeiros colocados de cada categoria)  e Certificados de Mérito (do 2º ao 5º colocados). Não há necessidade de se inscrever, uma vez que serão avaliadas as fachadas mais belas (que dão maior brilho à Cidade) – escolhidas espontaneamente por uma Comissão Julgadora – de Casas, Prédios, Estabelecimentos Comerciais, Indústrias,  Escolas e Instituições Religiosas. O Concurso vai eleger a mais bela e criativa decoração natalina de cada categoria (seis no total).

O prefeito Carlos Pollo destaca que “é um ‘Concurso Aberto à Toda a População’ e a escolha será espontânea, através de uma Comissão Julgadora, indicada pela Administração Municipal. Os membros percorrerão as ruas do Município, individualmente, e apresentarão suas indicações à Secretaria de Cultura e Turismo. Lá, funcionários do Setor farão a tabulação das notas e apontarão a média final”, acentuou o prefeito Professor Carlos.

De acordo com o secretário Claudio Luis Cassiani, “este ano cada categoria passa a ter o nome de uma personalidade, que será renovada a cada Edição. O objetivo é homenagear e ao mesmo tempo reconhecer o trabalho que estas pessoas fizeram ou ainda fazem para o Município”.

“A Comissão Julgadora escolhida pela Administração Municipal avaliará criatividade, inovação, beleza, visibilidade da decoração, iluminação, harmonia, vitrinismo”, destacou o prefeito Carlos Pollo. Lembrou ainda que “os integrantes da Comissão Julgadora percorrerão todos os pontos da Cidade, pontuando as seis Categorias. A divulgação dos escolhidos pelo Júri – após a tabulação da Secretaria de Cultura e Turismo-  será feita pelos órgãos de Imprensa, site da Prefeitura e outras ferramentas da municipalidade como a WebTV e Facebook, no dia 21 de dezembro. A premiação dar-se-á  em janeiro de 2016, em dia, horário e local a serem definidos”, ressaltou o prefeito Professor Carlos.

“O Concurso objetiva despertar o espírito natalino, criar um clima e envolver a comunidade nessa época especial do ano, alavancando ainda mais o turismo. Nada impede que, por sugestão da Comissão Julgadora ou por opção da própria Secretaria de Cultura e Turismo,  venha a ocorrer premiação especial de decoração não prevista no Regulamento. Natal é uma época em que a criatividade dos moradores e  comerciantes explode pela cidade, enchendo-a de cor e mensagens positivas. Muitos  acabam se envolvendo na elaboração de decorações natalinas, com  montagens de árvore, presépio etc, usando materiais bem diferentes. Inúmeros locais chamam a atenção de quem passa. O que se deseja é reviver as tradições do Natal, difundindo o espírito de fraternidade, respeito e amor ao próximo. Além disso, estimular a criatividade da comunidade, entidades, empresas e associações diversas. É um apoio as manifestações da cultura popular”, enfatiza Claudinho Cassiani, secretário  de Cultura e Turismo.

“O importante é a participação. Os espaços cobertos com microlâmpadas, árvores enfeitadas, laços gigantes, papai-noéis, presépios, guirlandas etc, anunciam que o clima natalino já se faz presente,  assim como a magia e a emoção.O que se quer é atrair os moradores e visitantes para comemorarem as festas de final de ano, tornar a área urbana mais bela. Esbanjando criatividade, os pedreirenses que decorarem os seus espaços para o Natal, com ornamentos diversos, ajudam a criar um cenário diferente na Cidade, reforçando os laços de fraternidade entre os moradores e proporcionando um espetáculo aos olhos. Como já se registrou no ano passado, haverá locais que virarão verdadeiros pontos turísticos”, concluiu o prefeito Carlos Pollo.

Denominação das Categorias em 2016
Casas – Josepha Alves Carlos; Prédios(Edifícios) – José Carlos Lena; Estabelecimentos Comerciais – em definição; Indústrias – Antonio Ganzarolli Filho; Escolas – Dalva Maria  Bueno de Miranda Menoncello; Instituições Religiosas – Monsenhor Nilo Romano Corsi.

  

Comentários