Entrevista com o candidato a Prefeito: João Leandro Lolli

Na edição do jornal, desta quinta-feira (12), foi entrevistado o candidato a Prefeito da Posse, João Leandro Lolli. Natural de Santo Antônio de Posse, o candidato tem 59 anos e é empresário. João se candidatou para o cargo de prefeito nos anos de 2012 e 2016, porém não foi eleito. Neste ano, ele tenta o cargo novamente. Ao seu lado, concorrendo como vice, está Ana Brandão, de 52 anos. Foi a única mulher eleita como vereadora nas eleições de 2016, também é atuante na área da saúde. O DEM faz parte da coligação “Chegou a vez da Posse”, composta pelos partidos PV, PTC, PODE, DEM.

Jornal: Qual sua história de vida no que se refere a sua atuação social (relacionamento com comunidade em geral) quando e em que nível já esteve ou está dedicando a alguma ação de interesse público?

João Leandro: Sou uma pessoa de origem simples, filho de agricultores, minha família sempre trabalhou muito, para trazer o sustento para dentro de casa. Eu também comecei cedo a trabalhar ajudando meu pai, levando de caminhão os produtos para vender no Ceasa em Campinas. Então a minha história é essa, eu sou uma pessoa do povo, porque eu vim do meio do povo. E essa questão da minha atuação social, para mim, na verdade, sempre foi uma coisa que me acompanhou ao longo da minha vida. Sempre ajudei as instituições da Posse, como o Lar São Vicente de Paula e APAE. Além de outras ações sociais, como Bingo Beneficente, “Cãominhada”, entre outras. Isso é uma coisa, que já está dentro da gente faz tempo. Minha vida inteira foi assim. Sei da importância, que tem um gesto de solidariedade, uma ajuda, porque eu também fui ajudado, quando eu precisei. Ninguém faz nada sozinho. E ajudar, é uma coisa que de certa forma também faz bem para a gente, para quem está ajudando.

Jornal: Quais as principais propostas da sua campanha eleitoral?

João Leandro: Nossa proposta, é melhorar Santo Antônio de Posse, porque a cidade parou no tempo. Nada na nossa cidade deu certo, enquanto nos municípios vizinhos as coisas avançaram. A Saúde está precária e temos que concluir a construção do Pronto Socorro Avançado que começou e não terminou. A Posse precisa ter uma equipe de Pronto Atendimento organizada, que atenda com qualidade a população. Na Habitação, serão 500 casas entregues em quatro anos e vamos regularizar a entrega dos predinhos do Monte Santo, que estão paradas, beneficiando mais 500 famílias. Precisamos resolver o problema da falta de água, da água suja que chega na torneira das casas e da falta de tratamento de esgoto, que causa mau cheiro. A falta de emprego, é outro problema para ser resolvido na cidade.

Santo Antônio de Posse, precisa atrair e incentivar a abertura de empresas na cidade, criando oportunidade de trabalho, para que os nossos trabalhadores consigam emprego dentro da cidade. Nossa proposta nessa área, inclui um Distrito Industrial para Pequenas Empresas, já instaladas no município. E um grande Distrito Industrial, próximo a SP-340, para atrair novas indústrias. Vamos introduzir a escola de tempo integral, e criar parcerias entre prefeitura, escolas e comunidade para que os espaços de esporte e lazer das escolas, sejam abertos nos finais de semana para atividades de integração, com os moradores dos bairros. Vamos resgatar as festas tradicionais, no turismo e no lazer, por isso vamos criar um calendário anual de evento. Vamos fazer tudo isso com transparência, ouvindo a população.

Jornal: Quais são as principais linhas programáticas do seu partido e seus valores éticos políticos?

João Leandro: O meu partido é o DEM 25, e a linha programática se fundamenta nos princípios do regime democrático, do Estado de Direito, da livre iniciativa e da justiça social. O meu valor na administração pública, e na política se baseia no princípio da honestidade, no trato com a coisa pública, na competência ao ocupar um cargo e o resultado naquilo que você está produzindo. Na administração pública principalmente, precisamos apresentar resultados positivos para a população.

Jornal: Caso eleito, como pretende contribuir para superar os graves problemas de desemprego, abastecimento e saúde?

João Leandro: É muito importante, aproveitar a oportunidade para destacar que, uma vez eleito, vamos superar os principais problemas da nossa cidade envolvendo saúde, água e a falta de emprego. Trabalhando com transparência na prefeitura, colocando gente capacitada para administrar junto comigo, ouvindo a população, debatendo todas essas questões, e fazendo com que a nossa população, seja participante da nossa administração. É assim que vamos mudar a Posse. Vamos fazer uma administração, para todos com a participação de todos. A nossa cidade precisa mudar.

Jornal: Como considera os servidores públicos, sem os quais não é possível administrar e que relação pretende ter com eles?

João Leandro: Os servidores públicos são fundamentais, dentro da prefeitura e da máquina pública como um todo. Sem eles, seria impossível administrar a cidade. O servidor público, precisa ser mais valorizado e motivado, porque quem ganha com isso, na verdade, é o cidadão que utiliza o serviço público. É preciso, sentar com a categoria para conversar, sobre a realidade atual, para que a gente possa discutir um plano de carreira.

Jornal: Como se posiciona em relação aos recorrentes escândalos nacionais de corrupção?

João Leandro: Com indignação e tristeza. A corrupção é um mau, que tem que ser combatido. O país e o mundo, estão em uma situação de grandes dificuldades e desafios, para recuperar os prejuízos causados pela pandemia, como aumento da pobreza, da fome, do desemprego. Precisa mudar isso.

Jornal: De onde vem os recursos da sua campanha?

João Leandro: A maior parte, são recursos próprios e a doação de amigos e familiares.

Jornal: Caso seja eleito, como deseja administrar a cidade com a crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus?
João Leandro: A pandemia, trouxe um grande problema para os prefeitos esse ano. Alguns preferiram, seguir as orientações do Governo do Estado e fechou tudo, como foi o caso de Santo Antônio de Posse, e outros resolveram criar um protocolo próprio, o que na minha avaliação, foi o mais correto. A pandemia está aí e não tem prazo para acabar, vamos ter que continuar cobrando a proteção necessária para a população. Mas ao mesmo tempo, não podemos sacrificar empresas e comerciantes, que dependem desse sustento para sua família. Por isso, vamos administrar com muito planejamento, com uma equipe técnica experiente no assunto. Os próximos anos, serão de grandes desafios na área econômica, para os prefeitos e vereadores que serão eleitos nessa eleição.

Jornal: Como foi feita a escolha de pré-candidato a Prefeito e Vice Prefeito por parte do partido/coligação? A escolha foi consensual?

João Leandro: A escolha da Ana Brandão, para vice foi feita de modo consensual, entre os partidos que compõe a coligação. A Ana é das vereadoras mais atuantes, e tem um longo trabalho prestado na área da saúde. Entrou na prefeitura de Santo Antônio de Posse, em 1989 como auxiliar de enfermagem, ocupando posteriormente o cargo de técnica de enfermagem. Trabalhou no Ambulatório Central, no Posto de Saúde do bairro da Ressaca, sendo transferida posteriormente para a unidade do Monte Santo, onde atuou por mais de 20 anos até se aposentar, em fevereiro de 2020. Em 2016, disputou as eleições pela primeira vez, sendo a única mulher eleita na Câmara Municipal de Santo Antônio de Posse, para a legislatura 2016-2020, com 342 votos. Ana é nascida na Posse, casada com o Ricardo, e tem dois filhos, o João e o Gustavo.

Jornal: Se confirmada sua eleição, quais serão as propostas concretas para as políticas públicas mais importantes na cidade, os recursos e as maneiras de implementá-las?

João Leandro: É importante reforçar, que vamos trabalhar forte na saúde, na habitação, na questão da água, do lazer, da educação e do emprego. Com relação aos recursos, vamos contar com o apoio e buscar as parcerias que temos com nossos amigos deputados estaduais e federais, e buscar os convênios com o Governo do Estado e com o Governo Federal para que nossos projetos, sejam implantados na Posse. Vale lembrar, que os nossos vereadores foram quem mais trouxeram recursos para a cidade, nos últimos 4 anos. Além disso, temos os recursos municipais e esperamos que a atual administração, deixe o caixa da prefeitura saudável, para o início do próximo mandato.

  

Comentários