Exercícios são grandes aliados na qualidade de vida e combate às doenças

Matéria: Paula Partyka

Para manter a saúde do corpo e da mente é necessário um conjunto de atitudes para que tudo esteja em equilíbrio. A necessidade de exercícios físicos regulares transforma a vida do indivíduo, encilhando-o com bem estar, qualidade de vida e desenvolvimento dos músculos corporais, que é de suma importância para que no futuro não haja dificuldades com articulação, atrofiamento e outros.

Formado em Educação Física, pelo Centro Universitário de Jaguariúna (UniFaj) e atuante na área, Milton Cesar D’agostinho Vasque Filho, salienta que o exercício físico é de suma importância para a saúde do indivíduo. “Em vista que, reduz os riscos de doenças coronarianas e reduz os riscos de mortes por todas as causas”.

Dentre os benefícios da atividade citados pelo profissional, se destacam a prevenção de doenças cardíacas, melhora do sistema imunológico, melhora do sono. Além disso, previne e combate a obesidade, desacelera o envelhecimento e melhora a qualidade de vida.

Segundo Milton, todos podem praticar exercícios desde que seja levado em consideração as individualidades de cada um. “Não são todas pessoas quem podem realizar/fazer os mesmos exercícios, por isso sempre é preciso o acompanhamento de um profissional qualificado”, alerta.

Apesar de muitos benefícios que o exercício físico trás ao corpo e a mente, há riscos para todos que praticam sem um profissional de educação física qualificado, principalmente, em questão da postura incorreta na execução dos exercícios. A execução errada pode gerar lesões que irão atrapalhar na continuação da prática de exercícios, deixando de colher os benefícios gerados por ele.

O mínimo indicado para realização de atividades é duas vezes na semana, mas Milton considera ideal realizar pelo menos três vezes no decorrer da semana. Além disso, disse que não existe um melhor horário. “O melhor é o que a pessoa tenha disponibilidade para praticar exercícios, mas no período matutino por estar descansado o rendimento tende ser melhor”.

Além disso, existem treinos de capacidades físicas (força, potência, resistência e flexibilidade), que são os mais treinados, normalmente, dentro da academia são de força e resistência. “Os dois trabalham tanto em prol do da hipertrofia muscular quanto no emagrecimento, o que determina de fato isto é a dieta realizada pelo praticante”.

Ele explica que a existe a individualidade biológica de cada indivíduo, contudo, as indicações nem sempre serão regras. “Para crianças é indicado a prática de atividades lúdicas e que estimulem o desenvolvimento do sistema cognitivo e motor. A adolescência é a fase em que ocorre as maiores mudanças no corpo humano, é nesta época também que se inicia a formação de grupos de amizade, por isso esportes coletivos é indicado para aumentar a interação entre eles e fortalecer esses laços, além de que o exercício físico promove a autoestima fator indispensável neste momento da vida.

Na fase adulta é indicada musculação para aumentar ou manter a massa magra e evitar o acúmulo de gordura, para prevenir riscos cardíacos e metabólicos. Na terceira idade, há grande risco em vários fatores (doenças cardíacas, osteoporose, problemas articulares, dentre outros), contudo a prática regular de exercícios como musculação, aeróbio com baixo impacto e alongamento este muito importante pelo fator da rigidez muscular que afeta todos os idosos”, finaliza.

 


Comentários