fbpx

Falta de medicamentos disponibilizados pelo Estado atinge Farmácia de Alto Custo

A falta de medicamentos distribuídos pelo Governo Estadual atingirá mais um setor da saúde pública municipal. No último dia 26, o município foi informado pela DRS (Departamento Regional de Saúde) de São João da Boa Vista sobre a falta de 45 tipos de medicamentos distribuídos através do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (CEAF), conhecido como “Alto Custo”. Alguns dos fármacos não são fornecidos ao município há três meses.

A situação afetará a Farmácia de Alto Custo do CEM (Centro de Especialidades Médicas), comprometendo o atendimento de grande parte dos 900 pacientes que fizeram solicitação de medicamentos de alto custo, já que a quantidade em estoque não é suficiente para atender a todos.

O Componente Especializado da Assistência Farmacêutica é uma estratégia de acesso a medicamentos no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), caracterizado pela busca da garantia da integralidade do tratamento medicamentoso, em nível ambulatorial, cujas linhas de cuidado estão definidas em Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas (PCDT), publicadas pelo Ministério da Saúde.

A aquisição dos fármacos pelo Estado ocorre através de financiamento, tanto integralmente pela Secretaria de Estado da Saúde, quanto a partir da transferência de recursos pelo Ministério da Saúde. Aos municípios, cabe a retirada das medicações no Departamento Regional de Saúde e a dispensação aos pacientes cadastrados no programa.

O atendimento de atenção básica vem sendo afetado pelo atraso na distribuição de medicamentos desde o ano passado, quando ficou pendente a entrega de sete tipos de fármacos, distribuídos aos municípios pelo programa do governo estadual “Dose Certa”.

Na semana passada, a Secretaria Municipal de Saúde foi informada pela Secretaria do Estado de São Paulo e pela Furp (Fundação para o Remédio Popular) sobre a falta de outros 22 tipos de medicamentos utilizados na atenção básica.

Nesta página a relação dos medicamentos que não foram fornecidos pelo Estado para atendimento dos munícipes cadastrados nos protocolos estaduais, no mês de fevereiro.

– ARIPIPRAZOL 15mg – Comprimido
– AZATIOPRINA 50mg – Comprimido
– BETAINTERFERONA 1A 44mcg – Injetável
– BUDESONIDA 200mcg – Cápsula p/ inalação
– BUDESONIDA 400mcg – Cápsula p/ inalação
– BEZAFIBRATO 200mg – Comprimido
– BEZAFIBRATO 400mg – Comprimido
– BRINZOLAMIDA 10mg/ml – Sol. Oftálmica (2º mês sem fornecimento)
– CALCITONINA 200mg – Spray nasal
– CALCITRIOL 0,25mg – Comprimido
– CLOBAZAN 10mg – Comprimido (3º mês sem fornecimento)
– CLOBAZAN 20mg – Comprimido
– CODEÍNA 30mg – Comprimido
– CODEÍNA 60mg – Comprimido
– CERTOLIZUMABE – Injetável
– DORZOLAMIDA 2% – Sol.Oftálmica (2º mês sem fornecimento)
– FLUVASTATINA 40mg – Comprimido
– FORMOTEROL 12mcg + BUDESONIDA 400mcg – Cápsula p/ inalação
– GENFIBROZILA 900mg – Comprimido
– ISOTRETINOÍNA 10mg – Comprimido (3º mês sem fornecimento)
– ISOTRETINOÍNA 20mg – Comprimido
– HIDROXICLOROQUINA 400mg – Comprimido
– LOVASTATINA 20mg – Comprimido
– LEUPRORRELINA, acetato 11,25mg – Injetável
– LAMOTRIGINA 100mg – Comprimido
– MESALAZINA 250mg – Supositório
– MESALAZINA 400mg – Comprimido
– MESALAZINA 500mg – Comprimido
– MESALAZINA 800mg – Comprimido
– MESALAZINA 10mg/ml – Enema
– METOTREXATO 2,5mg – Comprimido (3º mês sem fornecimento)
– METADONA 5mg – Comprimido
– METADONA 10mg – Comprimido
– FÓRMULA AMINOÁCIDOS LIVRES NEOCATE – Pó
– PRAMIPEXOL 0,25mg – Comprimido
– PRAMIPEXOL 0,125mg – Comprimido
– PRIMIDONA 250mg – Comprimido (3º mês sem fornecimento)
– SALMETEROL 50mcg + FLUTICASONA 250mcg – Pó p/ inalação
– SULFASSALAZINA 500mg – Comprimido (2º mês sem fornecimento)
– SELEGILINA 5mg – Comprimido (2º mês sem fornecimento)
– TIMOLOL 0,5% – Sol.Oftálmica (2º mês sem fornecimento)
– TRAVOPROSTA 0,04% – Sol.Oftálmica (2º mês sem fornecimento)
– TOPIRAMATO 50mg – Comprimido
– VIGABATRINA 500mg – Comprimido
– ZIPRAZIDONA 40mg – Comprimido

  

Comentários