Fundado em meio a pandemia, Luciano Barreto conta como surgiu o Sport Five e revela motivação para seguir

Temos uma pessoa treina conosco que, antes não sabia dar um chute e hoje, já faz coisas incríveis. E essa é a maior graça e recompensa”

Há um pouco mais de um ano, o carioca, nascido na Baixada Fluminense, Luciano Barreto, de 49 anos, iniciava em terra coelhense, o começo de uma realização de um projeto que faria e faz diferença na vida de muitas pessoas em todo município e por que não dizer numa região?

Talvez, de forma despretensiosa e sem grandes vislumbres, o Clube Sport Five foi criado apenas para oferecer uma prática de esporte para as pessoas que vivem e residem em Engenheiro Coelho, mas foi ganhando proporções.

Na visão de Luciano Barreto, a região carecia de um espaço para a realização de mais atividades esportivas, essa perspectiva surgiu no seu visual quando esteve visitando o município, dois anos antes de fomentar a idealização do clube na Cidade . “Quando visitei a região em 2017, verifiquei que aqui a educação era forte e o bairro crescia rápido, mas deixava a desejar em infraestrutura, no esporte e no lazer”, disse.

Quando visitei a região em 2017, verifiquei que aqui a educação era forte, mas deixava a desejar em infraestrutura, no esporte e no lazer” Luciano Barreto – Foto: Márcio Nato Rodrigues

Barreto conta ainda que, por mais que tenha excogitado a ideia, ainda não tinha fundamentado em mente um ponto de partida para a execução dos planos e que foi só  a partir do apoio e “empurrão” de um amigo que, de fato, nasceu a prerrogativa de fundar o Sport Five na região, “foi por meio do incentivo e ideia de um amigo que é morador antigo daqui, que dei início no empreendimento. Só então, comprei um terreno , fui pagando as parcelas aos poucos, pesquisando e estudando o mercado”, afirma.

Após  desatar  “embrolhos” e finalizar seu estudo de caso, começou a execução dos serviços manuais para a construção da quadra de esportes no bairro Universitário. Porém, foi só no fim de 2019,  que Barreto conseguiu terminar a obra. 

Agora, um dos bairros que concentram uma grande parte dos estudantes da Universidade Adventista de São Paulo – Unasp, contava com a própria quadra de esportes para atender a região. 

Os alunos e técnico da escolinha do São Paulo, descansam após treino na quadra do Clube Sport Five

Após o término das construções, agora, chegava o momento da grande inauguração.  E tal ato foi realizado em março de 2020. Mas para a surpresa negativa de Barreto, infelizmente, a pandemia coronavírus chegava com força avassaladora no Brasil.

Então, pelos decretos e leis impostos, naquele momento, uma semana depois da inauguração, as atividades tiveram que ser interrompidas e  o espaço fechado devido aos danos fatais provocados pelo Covid-19.

Ainda assim, o empresário  se manteve otimista, mesmo em meio a um momento tão complicado. Afinal ninguém sabia, exatamente, quanto tempo duraria tal bloqueio social. 

Mesmo em meio a avalanche problemática, Barreto decidiu permanecer firme no propósito e aproveitou o tempo de paralisação forçada,  para melhorar ainda mais o ambiente esportivo, “Não desisti, fui melhorando e ampliando o ambiente. E as parcerias também foram surgindo, tais como: a escola de futebol licenciada do São Paulo Futebol Clube e a franquia da academia de Jiu-jitsu Kyoto”, lembra.

Barreto decidiu permanecer firme no propósito e aproveitou o tempo de paralisação forçada,  para melhorar ainda mais o ambiente esportivo.

Por falar em lembranças, passeando um pouco sobre um passado mais distante, Luciano conta que, diferentemente da maioria das crianças da época, teve uma boa infância e com poucas dificuldades, porém sempre com muita disciplina e valorização familiar ,“tive uma infância, graças a Deus, tranquila.  Minha família era de classe média, então,  não foram dias tão difíceis, mas tínhamos regras a cumprir”.

Mesmo tendo dias mais tranquilos e uma vida mais confortável na infância, como classificou, Barreto destaca que os pais o ensinaram o significado do valor de cada dia de trabalho e conquista, “mas mesmo tendo uma vida um pouco mais “fácil”, meus pais não me pouparam do trabalho e do aprendizado para a vida, me lembro de meu pai me colocar para vender leite da roça em uma bicicleta, saia todos os dias ainda muito cedo. Isso tudo me ensinava que as coisas vem por meio de muito esforço e trabalho duro”, frisa. 

Aos 14 anos, o pai abriu uma pequena madeireira, local onde trabalhou até aos 21 anos. “Era o final dos anos 80, e ele me colocou para trabalhar e lá fiquei até meus 21 anos. Em 1991, abrimos uma funerária na cidade de Campos dos Goytacazes – estado do Rio de Janeiro, (completa 30 anos neste mês de setembro). Hoje, ela é líder de mercado na região, com 14 filiais e mais de 140 colaboradores”, disse.

De volta aos nossos dias,  O Clube Sport Five, segundo Luciano, não é só um espaço para a prática de esporte de forma privada, há também o cunho social muito forte sendo desenvolvido. 

Em parceria com a Agência Adventistas de Recursos Assistenciais – ADRA, segundo Luciano, há também, a inclusão  solidária com a comunidade.  “Por meio do apoio da ADRA,  muitas crianças carentes podem estar junto conosco praticando a atividade esportiva e participando de nossos eventos, além de terem oportunidades. Nós já temos uma política social interna de apoiar as famílias carentes com uma bolsa  de 50%, e, com os apoios que recebemos, podemos estender ainda mais esses benefícios”, enfatiza. 

“Nós já temos uma política social interna de apoiar as famílias carentes com uma bolsa  de 50%,” Luciano Barreto.

Barreto salientou que pretende firmar uma parceria com a Secretaria de Esporte do Município, no intuito de que a própria Prefeitura ofereça as aulas gratuitas às pessoas mais carente, que não tenham condições de arcar com as despesas dos filhos, “Estamos pleiteando essa parceria onde a prefeitura aluga o espaço e junto com os seus profissionais possa viabilizar uma oportunidade para essas crianças”, argumenta o empresário. 

Além da criançada, que um dia pode ter a chance de despontar para uma carreira futebolística profissional, o Sport Five ainda possui um diferencial importante, apontado por Luciano. De acordo com o carioca, é oferecida a aula de futebol para adultos.  Barreto explica que, o projeto não pretende descobrir nenhum “novo” talento para clubes, mas, sim, ajudar a cada pessoa que ama o esporte a melhorar a autoestima e o desempenho nas “peladas” dos finais de semana. “A ideia é ajudar as pessoas que gostam do esporte (futebol), a ficarem desinibidas e aprenderem algumas técnicas e fundamentos  do esporte. Temos um senhor que treina aqui conosco que antes não sabia dar um chute e hoje, já faz coisas incríveis. E essa é a maior graça e recompensa”, finaliza.

 

Por: Márcio Nato Rodrigues

 

  

Comentários