fbpx

Gestor dos Museus de Pedreira participa do 1º Encontro Paulista de Museus Itinerante em Campinas

Entre os dias 23 e 24 de abril, aconteceu no SESC Campinas, o 1º Encontro Paulista de Museus Itinerante, promovido pelo Governo do Estado de São Paulo por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, do SISEM e da ACAM Portinari.

O município de Pedreira se fez representado pelo gestor de exposições dos Museus Adílson Spagiari, que acompanhou a programação dos dois dias, sendo que no dia 23, o coordenador da UPPM, Antonio Lessa Júnior explanou sobre as novas propostas de sua pasta, dentre elas, para o segundo semestre está à publicação de livros sobre a história de museus no Estado de São Paulo, dentre eles, já confirmada à edição sobre o Museu Casa de Portinari, em Brodowski, dentre outros projetos que estão em fase de elaboração.

Na conferência de abertura: “Os desafios da gestão de um museu federal de médio porte: O Museu do Ouro em Sabará-MG”, seu diretor, Paulo Nascimento traçou um histórico desde a sua inscrição para se candidatar a vaga de diretor até o seu trabalho diário nesse quase um ano que está à frente da instituição.

Em seguida, o diretor técnico do GTSISEM, Davidson Kaseker, apresentou um relatório sobre as atividades desenvolvidas na região de Campinas, Piracicaba e Circuito das Águas Paulista, destacando que a região de Campinas está composta agora por 62 museus e o CAP possui 13 museus, após o desmembramento da região de Campinas, que anteriormente contava com 91 museus.

No painel: “Infraestrutura e segurança”, fizeram uso da palavra, Lilian Voguel, do Museu de Atibaia, Ana Carolina Xavier, da Acam Portinari, Mirza Pellicciotta e Fábio di Mauro, historiadora e arquiteto de conservação, mediados por Renata Gava do Museu Histórico de Piracicaba.

Já, o painel: “Gestão e governança”, foi dirigido por João Paulo Berto, do Museu Eclesiástico da Diocese de Limeira, Nilo Almeida, do Museu de Santo André, Karina Muniz, mediados por Mayra Guzman, do Museu de Santo André.

No dia seguinte, 24, o gestor Adílson Spagiari, participou da Oficina “CEM-SP: Gestão de segurança de acervo”, ministrada por Ana Carolina Xavier e Michael Argento.

De acordo com Spagiari, participar desse evento é de grande importância, visto que é uma ótima oportunidade de conhecer outros profissionais ligados ao setor e também aprimorar os conhecimentos, finaliza Spagiari.

Entre os dias 17 e 18 de abril, o gestor dos Museus de Pedreira também acompanhou o Seminário: “Arte, Cultura e Política no Brasil Contemporâneo: uma perspectiva a partir dos Rumos”, promovido pelo Itaú Cultural, que contou com mesas com profissionais que debateram sobre o cenário cultural, artístico e político no Brasil e que contou com palestras de Lilia Schwarcz, professora titular de Antropologia da USP e que atua também com projetos curatoriais no MASP, de Eduardo Saron, Diretor do Itaú Cultural.

Para Spagiari, o seminário foi um momento de refletirmos sobre a situação e o papel da arte e da cultura nesse período em que vivemos próximos de completarmos duas décadas de um novo século e sobre o que ela é capaz de influir na realidade de nosso país e de nossas cidades e principalmente na vida de cada pessoa, tanto para sua formação pessoal e profissional e ouvir grandes especialistas com suas diferentes opiniões e pontos de vista nos levam a tecer novas ideias e formar nossa memória cultural em função de vários momentos históricos pelos quais já passamos e estamos vivenciando em um novo momento político e cultural pelo qual nosso país e Estado estão vivenciando.

Os Museus Histórico e da Porcelana de Pedreira estão localizados na Praça Cel. João Pedro, nº 102.

 

  

Comentários