Governo de SP lança programa Vida Longa para idosos de baixa renda e anuncia entrega de 45 novos Centros Dia e de Convivência

Nesta terça-feira (01/10), Dia Internacional do Idoso, o Governo do Estado lança o programa Vida Longa, que prevê a construção de pequenos residenciais especialmente projetados para idosos com renda de até dois salários mínimos, que vivam preferencialmente sozinhos, ou que tenham os vínculos familiares fragilizados, mas que sejam aptos para fazerem suas tarefas diárias.

O programa Vida Longa é uma ação conjunta da Secretaria de Estado da Habitação, por meio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), e da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e é implantado em parceria com as prefeituras.

Os imóveis do programa serão projetados segundo parâmetros de acessibilidade do Desenho Universal. Os conjuntos terão até 28 casas de 28 m² de área útil cada, distribuídos em cozinha, sala de estar e dormitório conjugados, banheiro e área de serviço. Para promover maior socialização dos moradores, os residenciais possuirão espaços comuns para convivência e lazer, com salão de convívio com refeitório e área para assistir televisão, área com churrasqueira e forno à lenha, aparelhos para atividade física, mesa de jogos, bancos de jardim, horta elevada e paisagismo.

Na cerimônia, a secretaria de Desenvolvimento Social anunciará a construção de 45 novos Centros de Convivência do Idoso e Centros Dia do Idoso e vai entregar o Selo Amigo do Idoso para municípios paulistas que se destacam em ações voltadas ao bem-estar das pessoas com mais de 60 anos. Para completar o conjunto de ações em benefício ao público idoso, também será anunciada a implantação do Serviço de Busca Ativa que contará com 1.200 técnicos municipais capacitados para realizar visita domiciliar com foco na população 60+. O objetivo é prevenir a fragilização de vínculos, o isolamento social e as situações de violência, sobretudo com as mulheres.

 


Comentários